Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

São Paulo supera desfalques de Luciano e tem média de gols mais alta sem o atacante

Publicado

em

São Paulo supera desfalques de Luciano e tem média de gols mais alta sem o atacante

Artilheiro do time no Brasileiro não enfrenta o Bragantino, nesta quarta, por causa de lesão

O São Paulo não terá o atacante Luciano nesta quarta-feira, contra o Bragantino, em Bragança Paulista, pela 28ª rodada do Brasileiro. O camisa 11, hoje com uma inflamação na perna, se tornou protagonista da equipe na segunda metade da temporada, mas sua falta, quando houve, não foi sentida pelo time.

Pelo contrário.

Desde que Luciano estreou, na quarta rodada do Brasileiro, ele ficou fora de apenas sete partidas – algumas vezes por suspensão, outras por lesão. Nesses sete jogos, a média de gols do São Paulo aumentou.

A partir do empate por 1 a 1 com o Bahia, quando Luciano fez gol logo em seu primeiro jogo, foram 37 partidas do São Paulo e 71 gols marcados – média de 1,91 por jogo. Nas 30 partidas em que Luciano esteve em campo, a média foi de 1,83, com 55 gols no total. Nas sete em que ele foi desfalque, 16 gols foram marcados – média de 2,28.

Luciano foi desfalque em sete jogos do São Paulo nesta temporada — Foto: Divulgação São Paulo

Luciano foi desfalque em sete jogos do São Paulo nesta temporada — Foto: Divulgação São Paulo

Essa estatística é inflada pela goleada de 5 a 1 sobre o Binacional, no Morumbi, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores – Luciano, que não jogou em três partidas do torneio por suspensão (empate e derrota para o River Plate e derrota para a LDU), não enfrentou os peruanos por causa de uma lesão.

Mas há nela, também, um 3 a 0 sobre o Atlético-GO, quando Diniz esteve em seu momento de maior pressão no cargo e Brenner se consolidou no ataque tricolor, e a vitória incontestável pelo mesmo placar sobre o Atlético-MG – jogo em que o técnico surpreendeu e escalou Tchê Tchê na vaga de Luciano, que tinha se machucado na rodada anterior, contra o Corinthians.

O outro jogo sem Luciano foi o empate sem gols contra o Grêmio, pela Copa do Brasil, há uma semana.

O São Paulo tem o melhor ataque do Brasileiro, com 47 gols, e está a apenas dois de alcançar os 100 gols na temporada – uma marca notável para a equipe que amargou o pior ataque da história do clube apenas um ano antes, com 59 gols em 62 jogos.

De lá para cá, o clube não fez investimentos e manteve praticamente o mesmo elenco. Diniz só ganhou um reforço: Luciano. Ele é o artilheiro tricolor no Brasileiro, com 12 gols.

Antes da chegada do atacante, numa troca com o Grêmio por Everton, a equipe tinha números mais modestos na temporada: em 17 jogos, fez 27 gols – média 1,58.

Além de Luciano, Diniz tem três desfalques para o jogo contra o Bragantino. O volante Luan está suspenso, Pablo tem uma lesão na coxa e Toró foi diagnosticado com Covid. O técnico pode optar por escalar Tchê Tchê à frente da zaga, ou, se escolher colocar o meia no lugar de Luciano, pode dar chance a Diego Costa ou Hernanes no meio de campo.

Com 56 pontos, o São Paulo lidera o Brasileiro, sete à frente de Atlético-MG e Flamengo.

.

.

.

GE – Globo Esporte.

mais lidas