Siga nossa Redes

Esportes

São Paulo de Crespo repete início de Ceni com ataque fulminante no Paulista; veja os gols

Redação SP

Publicado

em

São Paulo de Crespo repete início de Ceni com ataque fulminante no Paulista; veja os gols

Tricolor marca 15 gols em cinco jogos e time tem início com mais gols no estadual desde 2017

Ninguém comemorou tantos gols até agora no Campeonato Paulista quanto o torcedor do São Paulo. Ainda no início do trabalho de Hernán Crespo, o time começa a temporada com o expressivo número de 15 bolas nas redes em apenas cinco jogos.

A média de três gols por partida faz a atual comissão técnica repetir o início fulminante de um grande ídolo do clube: Rogério Ceni. É a primeira vez desde 2017, quando o ex-goleiro iniciou a trajetória como técnico, que o São Paulo anota 15 gols nas cinco primeiras rodadas do Paulistão.

Rogério Ceni, um dos maiores nomes da história são-paulina, inclusive, se consagrou campeão da Supercopa com o Flamengo no último domingo.

De 2017 para cá, a produção de gols no início do Paulistão caiu mais de 50% em 2020 (seis gols) e 2018 (cinco) e ficou um pouco acima da metade deste corte na temporada 2019 (oito).

Com as largas vitórias sobre São Caetano (5 a 1), Santos (4 a 0) e Inter de Limeira (4 a 0), além do gol anotado contra o Novorizontino (derrota por 2 a 1) e empate contra o Botafogo-SP (1 a 1), o São Paulo possui quase o dobro de gols do segundo melhor ataque: o Palmeiras fez oito gols em quatro jogos.

Em comparação direta entre as equipes de Crespo e Ceni, o time comandado pelo argentino é mais democrático na hora de anotar os gols nessas cinco primeiras rodadas de Paulistão: dez atletas diferentes balançaram as redes em 2021 contra sete em 2017.

Arboleda, com dois gols, é um dos artilheiros do São Paulo — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Arboleda, com dois gols, é um dos artilheiros do São Paulo — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Quatro jogadores dividem a atual artilharia da equipe com dois gols: Arboleda, Rojas, Gabriel Sara e Pablo. Rodrigo Nestor, Eder, Daniel Alves, Luciano, Reinaldo e Tchê Tchê, hoje no Atlético-MG, também deixaram suas marcas. Luan Peres, do Santos, fez contra e completa a conta dos 15 gols.

Em 2017, o trio Gilberto, Cueva e Lucas Pratto concentrou os gols, com três cada um. O argentino Chávez e Luiz Araújo anotaram dois, enquanto Rodrigo Caio, agora no Flamengo de Ceni, e Thiago Mendes completaram a lista de artilheiros sob o comando do ex-goleiro.

Rogério Ceni, um dos maiores ídolos do São Paulo, comandou o clube em 2017 — Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net

Rogério Ceni, um dos maiores ídolos do São Paulo, comandou o clube em 2017 — Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net

A conta artilheira do São Paulo pode aumentar nesta segunda-feira. A equipe, embalada após triunfo confortável diante do São Caetano, recebe o Red Bull Bragantino, a partir das 20h (de Brasília), no Morumbi.

O time de melhor ataque do Paulistão lidera o Grupo B com 10 pontos, mesma marca alcançada sob o comando de Ceni em 2017, quando o São Paulo caiu na semifinal para o Corinthians. O clube do Morumbi não conquista o Estadual desde 2005.

.

.

.

Fonte: GE – Globo Esporte.

Publicidade
Publicidade

mais lidas