Siga nossa Redes

saúde

São Paulo chega a 10 mil cadastrados para Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao HIV

Redação

Publicado

em

São Paulo chega a 10 mil cadastrados para Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao HIV

A prevenção baseada na ingestão de uma pílula diária está disponível em 43 serviços municipais

Mais de dez mil pessoas já iniciaram o uso da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao HIV nas unidades da capital paulista, segundo dados de acompanhamento da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo (SMS). A PrEP é uma forma de se prevenir ao HIV tomando uma pílula todo dia, para evitar a contaminação pelo vírus.

“A PrEP é uma importante tecnologia de prevenção ao HIV e que amplia as formas que as pessoas têm de se proteger do vírus, permitindo maior liberdade de escolha”, diz Cristina Abbate, coordenadora da Coordenadoria de IST/Aids da SMS. “A PrEP faz parte do que chamamos de Prevenção Combinada ao HIV, junto com a camisinha, estímulo à testagem frequente e início precoce do tratamento, entre outras. O uso dessas estratégias tem tido resultado, como aponta a redução de novos casos registrados na cidade nos últimos três anos”, complementa.

A prioridade para a PrEP são as pessoas que vivem em situação de maior vulnerabilidade ao HIV, como gays e homens que fazem sexo com outros homens (HSH), profissionais do sexo, homens e mulheres transexuais, travestis e casais sorodiferentes (quando um vive com HIV e o outro não).

De acordo com o levantamento da secretaria, 10.012 pessoas se cadastraram nos serviços municipais e iniciaram o uso da profilaxia. Dessa forma, a cidade de São Paulo representa um terço de todas as PrEPs iniciadas no país.

A SMS iniciou a oferta na capital em 18 de janeiro de 2018 em cinco serviços. Atualmente, 43 unidades municipais oferecem essa forma de prevenção. Além dos 26 serviços da Rede Municipal Especializada em IST/Aids da cidade de São Paulo, a PrEP também está disponível em 17 unidades da Rede Básica de Saúde que oferecem hormonização para pessoas trans e travestis.

“A experiência com as unidades de hormonização começou em outubro de 2020, com objetivo de ampliar e facilitar a oferta para essa população num serviço em que ela já frequenta”, explica Cristina. Segundo a coordenadora, a meta é que até abril toda unidade municipal que ofereça hormonização esteja disponibilizando a PrEP. Atualmente são 28 unidades de saúde municipais que oferecem hormonização.

Confira os endereços dos serviços e saiba mais sobre a PrEP na página https://prefeitura.sp.gov.br/istaids/prep

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

mais lidas