Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Romain Grosjean mostra mão queimada e fala sobre reabilitação: “É doloroso 23 horas por dia”

Publicado

em

Romain Grosjean mostra mão queimada e fala sobre reabilitação: "É doloroso 23 horas por dia"

Piloto francês diz que faz exercícios de fisioterapia a cada dez minutos para não perder mobilidade, após acidente que ocorreu há um ano e transplante de pele

O piloto francês Romain Grosjean, de 35 anos, participou da gravação com o também piloto Nico Rosberg e mostrou a mão esquerda, já recuperada das queimaduras que foram consequência do grave acidente que sofreu há um ano no GP do Bahrein. Naquele 29 de novembro de 2020, o piloto da Haas bateu o carro, que se partiu ao meio e pegou fogo. Ele ficou quase 30 segundos dentro do carro em chamas até conseguir sair. Recentemente, Grosjean passou por um novo transplante de pele.

– A direita está bem, a esquerda está um pouco menos boa. É doloroso 23 horas por dia. Tenho que fazer exercícios de reabilitação a cada dez minutos para não perder mobilidade. Não está tudo rosa, não está tudo bem, mas eu tenho minhas duas mãos, eu posso dirigir carros, posso brincar com meus filhos, – disse o piloto que atualmente compete na equipe Andretti da Fórmula Indy.

Romain Grosjean mostra mão recuperada após 1 ano do acidente na Fórmula 1 — Foto: Reprodução

Romain Grosjean mostra mão recuperada após 1 ano do acidente na Fórmula 1 — Foto: Reprodução

No mês passado, ele tinha feito uma postagem brincando com a mão enfaixada.

– Tenho minha mão de Mickey de volta – brincou Grosjean.

Grosjean afirmou que a mão direita está 100% recuperada e o único cuidado especial que precisa é o de passar protetor solar quando sai de casa. Já a esquerda o piloto, que atualmente está na Fórmula Indy, a classificou como 95%, explicando que ainda tem algumas limitações, mas que pode viver normalmente.

Romain Grosjean saindo do carro da Haas em chamas no GP do Barein F1 em 2020 — Foto: Motorsport Images

Romain Grosjean saindo do carro da Haas em chamas no GP do Barein F1 em 2020 — Foto: Motorsport Images

O acidente

 

Em 29 de novembro de 2020, naquela que seria a sua despedida da Fórmula 1, no GP do Barein, Romain Grosjean foi protagonista de uma das cenas mais assustadoras dos últimos anos. Na ocasião, a Haas conduzida pelo franco-suíço explodiu em chamas e foi partida ao meio depois de uma batida no guard rail ainda na primeira volta. Apesar do impacto, ele manteve a consciência para conseguir escapar do que sobrou de seu carro.

Apesar de escapar da morte, Grosjean sofreu diversas queimaduras, principalmente na mão esquerda. Ele chegou a permanecer no cockpit em chamas por 29 segundos antes de conseguir correr para pular o guard rail enquanto sua Haas continuava pegando fogo. O piloto franco-suíço receberia alta do hospital após três dias de internação, mas ficaria de fora das duas últimas etapas da temporada 2020 da F1, no GP de Sakhir, também no Circuito do Barein, e no GP de Abu Dhabi.

Romain Grosjean mostra cicatrizes quase um ano após acidente  — Foto: Reprodução/Redes sociais

Romain Grosjean mostra cicatrizes quase um ano após acidente — Foto: Reprodução/Redes sociais

.

 

.

 

.

 

Globo Esporte

mais lidas