Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Comitê se pronuncia após desabafo de lactante sobre não poder levar filho

Publicado

em

Comitê se pronuncia após desabafo de lactante sobre não poder levar filho

A espanhola Ona Carbonell, que disputa o nado artístico nas Olimpíadas de Tóquio, fez um desabafo nas redes sociais lamentando ter que se separar do filho pequeno e interromper a amamentação durante os Jogos – por conta de restrições de viagem para familiares. Neste sábado, membros do comitê organizador se pronunciaram afirmando que buscaram “achar soluções” para a situação dela e outras atletas. Capitã da seleção espanhola de nado artístico, recordista em mundiais com 33 medalhas e duas vezes medalhista olímpica, Carbonell, 31 anos, explicou que fez uma petição ao Comitê Olímpico Internacional (COI) antes de viajar e recebeu resposta que seus familiares poderiam ir a Tóquio, mas com condições estabelecidas pelo governo do Japão.

O assunto foi comentado pelo porta-voz de Tóquio 2020, Masa Takaya, neste sábado, à agência de notícias Reuters. Ele afirmou que ajustes foram feitos, mas ressaltou a questão das medidas sanitárias por conta do Covid-19, que têm de ser seguidas à risca em meio ao crescimento de casos na capital japonesa.

– Estávamos discutindo como poderíamos achar um bom balanço entre entregar o ambiente mais seguro e protegido e atender aos pedidos especiais do Comitê Olímpico Nacional. Temos certas orientações para permitir que os atletas viajem com seus filhos para o Japão. Dada a situação, eles não podem ter acesso dentro da Vila Olímpica.

O assunto já havia sido abordado no final do mês de junho, quando Kim Gaucher, jogadora de basquete do Canadá, e Aliphine Chepkerker Tuliamuk, maratonista norte-americana, também fizeram posts em redes sociais falando que não poderiam levar seus filhos recém-nascidos. Na ocasião, o Comitê Organizador modificou as restrições e permitiu que familiares fossem.

– Pablo (companheiro dela) e Kai (filho) teriam que ficar em um hotel que não saberíamos a que distância estaria (da Vila Olímpica) até que chegássemos. Eles não poderiam sair do quarto do hotel nos 20 e poucos dias de estada em Tóquio. Para amamentar Kai todos os dias, eu teria que sair da Vila Olímpica, da bolha sanitária, ir para o hotel deles, arriscando a saúde de minha equipe durante os Jogos Olímpicos, um objetivo pelo qual viemos nos preparando – disse Carbonell.

Ainda em seu post, Ona Carbonell complementa o vídeo com um texto. O final é em tom resignado de que espera que no futuro isto não volte a ocorrer.

– Nossa única possibilidade é esperar o fim desta pandemia para que a normalidade volte, e com ela as medidas necessárias para que a conciliação entre família e esporte de elite durante uma competição seja mais fácil para todos. Muito obrigada a todos por seu apoio.

Ona Carbonell no nado artístico — Foto: Catherine Ivill / Staff

Ona Carbonell no nado artístico — Foto: Catherine Ivill / Staff

 

.

.

.

Fontes: Ge

mais lidas