Siga nossa Redes

Destaque

Reservas do Santos ficam no zero com Botafogo-SP em retorno do Paulistão

Redação SP

Publicado

em

Reservas do Santos ficam no zero com Botafogo-SP em retorno do Paulistão

Com cabeça na Libertadores, Peixe vai a campo com garotos, tem gol anulado e não sai do empate; time de Ribeirão Preto, ao menos, deixa lanterna geral do torneio

Sem gols na Vila

 

Santos e Botafogo-SP retomaram o Campeonato Paulista na noite deste sábado com um empate por 0 a 0, na Vila Belmiro, em jogo adiantado da nona rodada do torneio. Apesar do placar em branco, os dois times tiveram chances de vencer e fizeram uma partida aberta – o Peixe de Ariel Holan entrou em campo com formação toda reserva, poupando titulares para a Libertadores, e teve um gol de Luiz Felipe corretamente anulado no primeiro tempo, por impedimento. Valeu para ver o garoto Ângelo mais uma vez (dessa vez discreto) e dar minutos a outros jogadores que compõem o elenco alvinegro.

Como fica?

 

O Santos vai à segunda posição no Grupo D, com seis pontos em cinco jogos – o Guarani pode ultrapassar o Peixe neste domingo se ao menos empatar com o Corinthians. O Botafogo vai a dois pontos, em último no Grupo A, mas passa a lanterna geral do campeonato para o São Caetano, que fica com apenas um.

Ângelo em Santos x Botafogo-SP

Ângelo em Santos x Botafogo-SP (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O que vem por aí?

 

Ariel Holan poupou todos os titulares do Santos porque decide a ida à fase de grupos da Libertadores nesta terça, contra o San Lorenzo, em Brasília – o Peixe já venceu a partida de ida por 3 a 1, na Argentina. Nomes como Marinho e Soteldo estarão de volta ao time. Depois, volta a campo na sexta, pelo Paulistão, contra a Ponte Preta.

Ariel Holan escalou reservas do Santos contra o Botafogo-SP

Ariel Holan escalou reservas do Santos contra o Botafogo-SP (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Primeiro tempo

 

Os reservas do Santos mandaram nos primeiros 20, 25 minutos de jogo, tendo a posse de bola (ainda que sem a velocidade desejada por Ariel Holan) e chegando logo cedo ao gol, com Luiz Felipe, de cabeça – o lance, porém, foi anulado por impedimento após checagem do VAR. O Botafogo começou a investir em bolas longas e quase abriu o placar duas vezes com Richard, uma delas exigindo ótima defesa de John – a bola ainda tocaria no travessão. A equipe do interior chegou com facilidade, aproveitando-se da baixa intensidade do Santos, e terminou melhor apesar do 0 a 0. Pelo Peixe, faltou mobilidade ao ataque. Ângelo, principal esperança santista em campo, teve atuação discreta e apareceu só nos acréscimos, ao fazer fila nos marcadores do Botafogo, tabelar com Allanzinho, mas finalizar mal a gol.

Jean Mota, que arrisca para o gol. Igor voa e espalma para escanteio, aos 43' do 1º T

Jean Mota, que arrisca para o gol. Igor voa e espalma para escanteio, aos 43′ do 1º T

Segundo tempo

 

Ariel Holan voltou com Vinícius Balieiro no lugar do lateral-direito Sandro, tentando melhorar a qualidade do passe e a força ofensiva da equipe. Depois, com a entrada de Kaio Jorge (que fez sua estreia na temporada), o Peixe passou a pressionar mais. Chance clara, porém, não houve – quem chegou mais perto foi Lucas Venuto, em sua reestreia pelo Santos, que invadiu a área, mas se enrolou com Kaio Jorge na hora de chutar. No fim, o próprio Kaio teve sua chance de cabeça, mas tirou demais do goleiro. Copete e Renyer também entraram pelo Santos e pouco mudaram. O empate acabou justo para os dois lados.

 

Lucas Venuto arranca pela esquerda e cruza para Kaio Jorge, aos 34' do 2º T

Lucas Venuto arranca pela esquerda e cruza para Kaio Jorge, aos 34′ do 2º T

 

.

.

.

Fonte: GE – Globo Esporte

mais lidas