Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Reforma tributária pode ser votada até junho, diz relator

Publicado

em

Senado

Para aprovar a reforma tributária antes do recesso parlamentar do meio do ano, Aguinaldo Ribeiro disse que as duas Casas precisarão agir de forma conjunta

Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator da reforma tributária na Câmara dos Deputados , afirmou que é possível aprovar a medida até junto. De acordo com ele, será necessário um “esforço concentrado e conjunto” entre a Câmara e o Senado Federal .

“O importante é que a gente tenha, na minha avaliação, um esforço concentrado e conjunto para que a gente possa ter uma reforma só. E que isso se vote até junho nas duas Casas . Esse é o desafio que nós temos: junho nas duas casas, antes do recesso”, afirmou Ribeiro, após se reunir com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nesta terça-feira (28).

Além de Ribeiro, participaram do encontro na residência oficial de Maia o vice-presidente da Câmara , Marcos Pereira, (REPUBLICANOS-SP), e o economista Bernard Appy, cujo trabalho foi usado como base para a proposta que tramita na Câmara.

Comissão mista

Hoje, duas propostas de reforma tributária tramitam no Legislativo : uma na Câmara, outra no Senado. No ano passado, líderes do Congresso anunciaram a criação de uma comissão mista . O presidente do Senado , Davi Alcolumbre (DEM-AP), chegou a prever que o colegiado se reuniria durante o recesso parlamentar, mas o grupo começará a atuar apenas em fevereiro.

A expectativa é que a comissão mista seja criada já na volta do recesso parlamentar . Alcolumbre precisará, no entanto, lidar com a demanda de parlamentares que querem mais vagas no colegiado. O plano original é que o grupo seja formado por 15 deputados e 15 senadores.

“Inicialmente, o presidente Davi tinha anunciado uma comissão com 15 senadores e 15 deputados. Há uma demanda de alguns parlamentares e alguns partidos de ter uma representação maior, porque a comissão especial da Câmara tem 98 membros (entre titulares e suplentes). Isso ficou de definir agora na volta”, afirmou Ribeiro.

A criação da comissão mista também definirá a entrada do governo na discussão sobre a reforma tributária . Até agora, o Executivo não enviou uma proposta formal sobre o tema. Quando a comissão for formada, a equipe econômica deve enviar suas sugestões ao grupo, provavelmente na forma de emendas ou projetos de lei , para não congestionar a tramitação das medidas com uma nova proposta de emenda à Constituição ( PEC ).

 

 

 

iG

mais lidas