Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Mundo

Quem é o ex-colaborador de Epstein que foi encontrado morto na prisão

Publicado

em

Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

Antigo agente de modelos Jean-Luc Brunel é acusado de abuso sexual e violação de menores. Segundo investigações, ele recrutava garotas para Jeffrey Epstein.

Um ex-agente de modelos francês e colaborador próximo do falecido bilionário americano Jeffrey Epstein, envolvido em crimes sexuais, foi encontrado morto em sua cela numa prisão de Paris, na França.

Jean-Luc Brunel foi achado enforcado na penitenciária de La Santé na manhã de sábado (19/2), segundo a mídia francesa.

Brunel estava detido há mais de dois anos, desde o início de uma investigação formal, após ser acusado de assédio sexual e estupro contra jovens com idades entre 15 e 18 anos na França.

Ele negava as acusações.

A polícia abriu uma investigação para apurar as circunstâncias de sua morte.

Garotas para Epstein

 

Brunel era co-fundador da agência de modelos francesa Karin Models, criada em 1977, e da MC2 Models Management, nos Estados Unidos, e contava com financiamento de Epstein.

O financista Jeffrey Epstein se tornou conhecido em todo o mundo em razão dos escândalos sexuais nos quais esteve envolvido.

Epstein também foi encontrado enforcado em uma prisão de Nova York em 2019, enquanto esperava julgamento por acusações de que dirigia uma rede que usava garotas menores de idade para relações sexuais.

Epstein era um criminoso sexual condenado e enfrentava outros processos pelo mesmo motivo. Um dos casos envolvendo ele era uma acusação de crime sexual contra uma menor na Flórida em 2008, da qual ele já havia se declarado culpado.

Uma investigação sobre acusações contra Epstein por estupro e agressão sexual, focada em vítimas e suspeitos franceses, levou as autoridades a Brunel.

Documentos da Justiça dos Estados Unidos apontaram que Brunel recrutava garotas para Epstein, prometia contratos no mundo da moda para elas e as levava em um avião da França para os Estados Unidos.

Virginia Giuffre, uma das principais acusadoras no julgamento de Epstein, alegou que foi forçada a fazer sexo com Brunel.

Em novembro de 2009, o ex-agente de modelos francês foi preso no aeroporto internacional Charles de Gaulle, em Paris, quando se preparava para embarcar em um voo para Senegal.
.

.

.

G1

mais lidas