Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Queimou demais, e agora? Saiba como lidar com insolação em crianças

Publicado

em

Queimou demais, e agora? Saiba como lidar com insolação em crianças

Especialista orienta sobre quais os cuidados necessários para evitar complicações após exageros no sol

Além de vermelhidão, a pediatra Loretta Campos explica ao Delas que a insolação em crianças também pode aumentar a temperatura corporal, ressecar a pele, dar dor de cabeça, vômito e náuseas.

Ela ainda fala que queimaduras de pele mais graves podem resultar em bolhas, o que aumenta a dor e o incômodo. “Às vezes, se for caso de insolação grave, até há perda de consciência por uma desidratação”, completa.

É por isso que os especialistas recomendam a exposição solar apenas antes das 10h e após às 16h. Dessa forma, é possível aproveitar o calor do verão sem comprometer a saúde das crianças.

Caso a criança enfrente um quadro de queimadura pelo sol , alguns cuidados são necessários para amenizar os sintomas e evitar complicações. “O ideal é dar banhos mais frios, pois resseca menos a pele”, orienta Loretta. Também é importante hidratar a pele após o banho com cremes e óleos hidratantes.

“Se as queimaduras forem muito graves, existem pomadas com corticoide que podem aliviar e, claro, se der bolha, consultar um médico dermatologista para orientar”, diz.

A pediatra também fala que é indicado evitar exposição ao sol pelos próximos dois ou três dias após a queimadura. Assim, a pele tem tempo para se recuperar da insolação. E quando voltar ao sol, a proteção deve ser bem criteriosa – passando protetor solar a cada 2 horas.

Loretta finaliza dizendo que a alimentação também tem papel importante na recuperação da insolação. “Sempre muito líquido, porque a criança exposta muito ao sol também se desidrata e uma comida mais leve, pois a insolação pode dar mais náusea e vômitos. Assim a criança não passa mal”, pontua.

 

 

 

IG.SAÚDE

mais lidas