Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Dia a Dia

Procon denuncia bancos por abuso contra idosos

Publicado

em

Procon denuncia bancos por abuso contra idosos

Diretor do Procon de Rio Preto alerta familiares de pessoas idosas contra práticas abusivas de bancos, que tiram dinheiro de contas de pessoas idosas; cobrança em débito automático é comum

“É assustador o numero de pessoas idosas que vêm reclamar de cobranças indevidas”. A frase de espanto e alerta é do diretor do Procon, de Rio Preto, Arnaldo Vieira. Até uma campanha em defesa do idoso, contra ações indevidas de bancos começa a ser discutida nos bastidores da Fundação Procon. As cobranças indevidas aumentaram nas estatísticas do órgão. Vieira não descarta chamar diretores de bancos para discutir o assunto. “Dá dó de ver essas pessoas tendo débitos indevidos em suas contas”, lamenta Vieira. Ele ameaça encaminhar o caso ao Ministério Público.

Segundo o diretor do Procon, o órgão vai acompanhar com ficará o índice de reclamações de idosos sobre as cobranças indevidas por bancos. “A maior parte das reclamações é de pessoas idosas, sem instrução, que acabam sendo vítimas. Quando procurados, os bancos alegam cobrança de tarifas”. Para Arnaldo Vieira, a situação tem que ser resolvida.

TARIFAS – O Procon, quando procurado pelos idosos que reclamavam as cobranças de valores indevidos, segundo Vieira, detectou que se trata de tarifas. “Ok, mas que tarifas são essas? Ninguém explica”, diz. Vieira estava indignado com os dados. No primeiro semestre de 2017, essas reclamações somavam 109 casos. Neste ano, no mesmo período, os casos subiram para 158. De um total de 258 reclamações contra bancos, 158 envolvem idosos reclamando de débitos indevidos.

Nessas cobranças indevidas, os bancos debitam nas contas dos idosos valores que variam entre R$ 5,00 e até R$ 70,00. “São pessoas que recebem pensão, aposentadoria. Essas pessoas ganham pouco e ainda sofrem com essa prática”, disse Vieira.

A Fundação Procon, através da assessoria de imprensa disse que não tem os dados por faixa etária. “Em São Paulo, nós não temos esses dados por faixa etária”, disse a entidade. A assessoria descartou ainda qualquer trabalho no sentido de proteger o idoso contra práticas abusivas dos bancos.

CONVOCA – O mês de julho será observado pelo Procon quanto ao número de reclamações sobre cobranças abusivas de idosos. Se for registrada a manutenção da prática, os diretores de bancos serão convocados pelo órgão para dar explicações. “É muito grande o número de casos. É de dar dó, pois envolve pessoas simples, idosas, sem instrução”, lamenta Arnaldo Vieira.

Os primeiros seis meses deste ano foram responsáveis pelo registro de um aumento de 15,15% nas reclamações, em relação ao mesmo período de 2017. Segundo os dados do órgão, foram cerca de 3.800 queixas até o momento, contra 3.300 do ano passado. Os bancos estão no topo da lista dos segmentos que mais problemas causam. Cobranças indevidas de bancos e ilegalidades em contratos são as principais responsáveis pela chiadeira de consumidores.

Um dado que confirma a primeira posição dos bancos no ranking do Procon, segundo o próprio órgão, aponta que no primeiro semestre do ano passado assuntos financeiros  como contratos, bancos, financeiras e outros ocuparam o terceiro lugar no ranking das reclamações, com 699 registros. Já neste ano, o mesmo segmento lidera o ranking com 1.183 reclamações, ou seja, 69,24% a mais que em 2017.

O diretor do Procon, Arnaldo Vieira disse que, reclamações contra bancos são as que mais se destacam entre os assuntos financeiros. “Foram 266 queixas só neste semestre, sendo 158 sobre cobrança indevida e 180 reclamações no mesmo período do ano passado, sendo 105 sobre cobrança indevida; o que nos deixa em alerta para esse tipo de prática dos Bancos aos consumidores”, diz.

Vieira faz uma alerta sobre operação que prejudicam, em geral, a idosos. Ele disse que essa prática de cobrar do consumidor o que ele não deve, principalmente com descontos em débito automático na conta é muito comum ocorrer com idosos e orienta: “o ideal é que tenha sempre alguém da família acompanhando a movimentação da conta desse idoso, para verificar se não há cobranças de taxas desconhecidas”. Se as queixas referentes à cobrança indevida de Bancos continuarem a crescer, o PROCON convocará os gerentes para uma reunião.

mais lidas