Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Política

Prefeitura de SP não vai seguir norma do estado, e alunos com apenas um sintoma de Covid-19 serão afastados

Publicado

em

Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

A Prefeitura de São Paulo disse que não seguirá a recomendação do secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, e afastará imediatamente das aulas crianças que tenham apenas um sintoma de Covid-19. Em portaria publicada no último dia 28 de janeiro, Rossieli determinou que o afastamento de só ocorra se houver ao menos dois sintomas da doença, decisão que foi criticada por especialistas.

O ano letivo nas escolas municipais de São Paulo começa na próxima segunda-feira (7) com 1,82 milhão de alunos. Além das regras para evitar o contágio dentro da sala de aula, os pais vão receber cartilhas com orientações e, por enquanto, o comprovante de vacinação contra a Covid não vai ser exigido.

Dentre os professores, serão verificados diariamente os sintomas no início do turno de trabalho e quem apresentar febre ou sintomas respiratórios deve ser imediatamente afastado. Já quanto aos alunos a orientação é uma busca ativa e, em caso de sintomas, o isolamento por 10 dias, mesmo se não der para testar.

“A orientação é de que, tendo sintoma, que é a mesma do ano passado que a gente praticou nas escolas, tendo sintoma, […] não encaminhe seus filhos para escola. Em ele estando na escola, quer seja medindo a temperatura, quer seja algum dos outros sintomas, que se isole essa criança. A escola já tem um espaço separado pra esse isolamento, já praticaram isso ano passado, informam os responsáveis, que vêm buscar a criança”, afirmou o secretário municipal da Educação, Fernando Padula.

A Coordenadoria de Vigilância em Saúde da capital preparou uma lista de recomendações com os cuidados que devem ser seguidos nas escolas da rede municipal.

A Secretaria da Educação municipal informou que vai aguardar as crianças se vacinarem e que a imunização é essencial pra proteger os pequenos, juntamente com as outras medidas de segurança.

Conforme informou o secretário, se houver dois casos de Covid confirmados em uma mesma sala, a classe terá de fazer isolamento. “Você vai ter esse fluxo de rodízio entre as salas, caso venha a ter um contágio entre mais de duas pessoas da mesma sala”, afirmou ele.

A Secretaria estadual da Educação disse que vai manter o critério de afastamento diferente do adotado na capital e que só vão afastar os alunos com dois ou mais sintomas.

.
.
.
.
.
.
G1

mais lidas