Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Prefeitura de SP diz que planeja réveillon 2022, mas que evento está condicionado ao ‘quadro epidemiológico da pandemia’

Publicado

em

Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

Capital ultrapassou 100% da população adulta vacinada. Entre os adolescentes, segunda dose foi aplicada em 46,9% do grupo. Carnaval não é unanimidade no estado, e ao menos 71 cidades paulistas cancelaram o evento.

A gestão municipal da cidade São Paulo informou nesta sexta-feira (26) que planeja o tradicional réveillon 2022 na Avenida Paulista, mas que ele está condicionado ao “quadro epidemiológico da pandemia”. Na quarta-feira (24), a capital paulista ultrapassou a marca de 100% da população adulta com o esquema vacinal completo contra a Covid-19.

“A Prefeitura de São Paulo informa que o réveillon já está sendo planejado e a realização do evento está condicionada ao quadro epidemiológico relativo à pandemia de Covid-19 e entendimento das autoridades de saúde pública e sanitárias”, disse em nota a gestão Ricardo Nunes (MDB) por meio da SPTuris.

A festa foi cancelada pela gestão municipal em 2021 por conta da pandemia. Já em julho deste ano, quando a ocupação dos leitos de UTI da capital estava em 62% e a população eletiva vacinada estava na casa dos 56%, o evento era tratada como viável.

Até quinta-feira (25), a taxa de ocupação nas UTIs estava em 27%, e a capital paulista ultrapassou a marca de 100% da população adulta com o esquema vacinal completo contra a Covid-19.

Entre os adolescentes de 12 a 17 anos, contudo, a segunda dose foi aplicada em 46,9% do grupo, e nesta tarde a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a B.1.1.529 como uma “variante de preocupação”.

Prefeito diz que São Paulo deve ter réveillon e carnaval em 2022

Prefeito diz que São Paulo deve ter réveillon e carnaval em 2022

Carnaval não é unanimidade

 

No mês passado, o Ricardo Nunes afirmou que o carnaval de 2022 não deve ter restrições sanitárias por causa da pandemia e a prefeitura inclusive estimou que o evento será o maior já realizado na cidade, com 15 milhões de pessoas.

As inscrições de blocos de rua para o carnaval já aconteceram e a gestão municipal lançou um estudo apontando que a estratégia é organizar melhor os trajetos e bolsões, e a quantidade de grades, banheiros químicos, segurança e tendas de saúde e ambulância.

Enquanto isso, ao menos 71 cidades paulistas decidiram cancelar o evento em 2022 e o coordenador do Comitê Científico contra a Covid-19 do governo de São Paulo, Paulo Menezes, declarou que é “precoce pensar em uma situação de multidões nas ruas, com aglomeração, mesmo que seja daqui a três meses”.

Daniela Mercury no comendo do bloco 'Pipoca da Rainha' na Rua da Consolação, região central de São Paulo.  — Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Daniela Mercury no comendo do bloco ‘Pipoca da Rainha’ na Rua da Consolação, região central de São Paulo. — Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Como foi a virada em 2021

 

Sem vacinas, a virada para 2021 foi cancelada devido à pandemia do coronavírus e ao alto risco de transmissão da doença.

A prefeitura chegou anunciar uma versão virtual da festa, com shows e queima de fogos transmitidos pela internet.

No entanto, reconsiderou a decisão e também cancelou o evento online para dar exemplo e pedir que a população mantivesse o distanciamento social durante as festas de fim de ano.

No dia 1° de janeiro deste ano, a Avenida Paulista teve uma virada de ano diferente e ficou praticamente vazia, com tráfego liberado e apenas motoristas fazendo buzinaço à meia-noite.

Avenida Paulista na virada de 2020 para 2021 — Foto: Reprodução TV Globo

Avenida Paulista na virada de 2020 para 2021 — Foto: Reprodução TV Globo

.

 

.

 

.

 

 

G1

mais lidas