Siga nossa Redes

Cidades

Prática Comum

Dia a Dia

Publicado

em

Prática Comum

A juíza Patrícia da Conceição Santos, da primeira Vara Cível de Catanduva, em sentença proferida nessa quarta-feira (20), em tese, pode ter colocado um fim a uma pratica recorrente nas três esferas Legislativo: o famoso racha dos salários de assessores com seus vereadores e deputado, estaduais e federais. A juíza condenou o atual presidente da Câmara, vereador Aristides Bruschi (PEN), o vereador Wilson Paraná (PT), e os ex-vereadores, o palhaço Vagner Luiz Pimpão (PHS) e Aparecido de Lima (PV).

Segundo a sentença, todos eles dividiam os salários de seus assessores, alegando necessidades financeiras. Todos vão ter que devolver os valores corrigidos aos ex-assessores e ainda vão ficar dez anos sem poder participar de eleições e contratar com o poder público. A prática, agora condenada oficialmente em Catanduva, também já foi alvo de denúncia em Rio Preto. Lá, o Ministério Público apertou e conseguiu o feito. Os promotores de Rio Preto e região têm a mesma prerrogativa.

Publicidade

mais lidas