Siga nossa Redes

São Paulo

Polícia e Procon fecham festa e bingo clandestinos em SP

Redação SP

Publicado

em

Polícia e Procon fecham festa e bingo clandestinos em SP

Balada irregular tinha 77 pessoas sem máscara e em espaço pequeno na Zona Leste de SP. Já no Centro, mais de 80 pessoas jogavam em bingo clandestino.

Operações realizadas na madrugada deste sábado (10) pelo Procon em parceria com a Polícia Civil para conter a propagação do coronavírus na capital paulista fecharam um bingo clandestino e uma balada que estava operando irregularmente, já que aglomerações e eventos que reúnam público estão proibidos por um decreto do governador, João Doria (PSDB).

O bingo clandestino funcionava na rua Dona Veridiana, na Santa Cecília, Centro da capital. Mais de 80 pessoas estavam jogando em maquininhas quando o local foi descoberto, por volta das 22h de sexta-feira (9), sendo 36 homens e 58 mulheres, de diversas idades.

Foram apreendidas 50 máquinas de vídeo-bingo.

O responsável pelo local foi levado à delegacia e registrado um termo circunstanciado por contravenção por jogos de azar e descumprimento das medidas protetivas vigentes durante o período de pandemia.

Festa clandestina tinha 77 pessoas na Zona Leste de SP — Foto: Divulgação

Festa clandestina tinha 77 pessoas na Zona Leste de SP — Foto: Divulgação

Festa clandestina em Guaianazes

 

Já na rua Mário Ferraz, em Guaianazes, na Zona Leste da capital, a operação conjunta localizou uma balada que estava irregularmente aberta e realizava festas noturnas. Mais de 77 pessoas, a maioria jovens, estavam no local – a maioria sem máscara.

Eles irão responder pelo crime previsto no artigo 268 do Código Penal, que é o descumprimento de medida sanitária preventiva. O deputado federal Alexandre Frota acompanhou a operação..

Ao entrarem, os policiais constataram que ninguém observava o distanciamento social recomendado e sequer usavam máscaras de proteção. Além disso, o palco dos eventos era um ambiente confinado de pequenas dimensões com parca ventilação.

Foram apreendidos equipamentos de som, máquinas de cartão e instrumentos musicais.

A Vigilância Sanitária e o Procon também autuaram o local, por estar aberto ilegalmente.

.

.

.

Fonte: G1 – Globo.

mais lidas