Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Política

Partido Novo decide expulsar vereadora Janaína Lima após briga na Câmara Municipal de SP; Cris Monteiro é suspensa por um ano

Publicado

em

Vereadoras do Novo se envolveram em briga em novembro de 2021. Parlamentares podem recorrer da decisão em até dez dias.

A Comissão de Ética do Novo decidiu expulsar a vereadora Janaína Lima do partido e suspender a vereadora Cris Monteiro por um ano. A decisão ocorreu após as duas parlamentares se envolveram em uma briga no dia 10 de novembro de 2021, quando ocorria a votação da Reforma da Previdência Municipal.

As vereadores podem recorrer contra a decisão no Diretório Nacional do partido no prazo de dez dias.

Em um post publicado em suas redes sociais, na manhã deste domingo (13), a vereadora Janaína Lima lamentou a decisão e disse que não teve direito de se defender.

“Recebo com tristeza e sentimento de forte injustiça tal decisão, considerando ter sido tolhido meu direito à ampla defesa, princípio basilar da democracia”, disse.

Briga entre as vereadoras Cris Monteiro e Janaína Lima, do Partido Novo, na Câmara Municipal de SP.  — Foto: Reprodução

Briga entre as vereadoras Cris Monteiro e Janaína Lima, do Partido Novo, na Câmara Municipal de SP. — Foto: Reprodução

Durante o período de suspensão, a vereadora Cris Monteiro poderá continuar participando de sessões plenárias e manter o direito a voto. No entanto, ela não poderá integrar as comissões da Casa (permanentes ou CPIs), atuar na liderança da sigla e nem participar de nenhum ato partidário. O G1 não conseguiu contato com a vereadora até a última atualização desta reportagem.

A discussão começou no plenário, em um desentendimento sobre o tempo de discurso de cada uma, e seguiu com confusão entre as duas no banheiro da Câmara. Cris afirma que foi empurrada contra a parede do banheiro da Câmara e agarrada pelo pescoço, até cair no chão.

Corregedoria

 

No dia 10 de fevereiro, a Corregedoria da Câmara de São Paulo afastou os pedidos de cassação das vereadoras Janaina Lima e Cris Monteiro, ambas do Novo.

A Corregedoria admitiu, porém, o pedido de processar as duas parlamentares com a suspensão de prerrogativas das vereadoras. Tanto Janaina Lima quanto Cris Monteiro podem ficar até 6 meses sem ocupar a presidência ou vice-presidência de qualquer comissão da Câmara.

Além disso, elas perderiam o direito de discursar no pequeno expediente, quando os vereadores falam sobre temas livres. E ainda não poderiam ser relatoras de qualquer projeto durante esse período.

As vereadoras podem recorrer, e a decisão sobre uma eventual cassação ser levada a plenário.

Em nota, a vereadora Janaina Lima afirmou que ter recebido a decisão com tranquilidade e que vai apresentar a sua defesa para evitar a suspensão de prerrogativas.

Já a vereadora Cris Monteiro afirmou por meio de sua assessoria que acatou a decisão, e que não vai se manifestar.

Nota Janaína Lima

 

“Torno pública a decisão da Comissão de Ética Partidária que concluiu pelo meu desligamento compulsório do partido NOVO. Recebo com tristeza e sentimento de forte injustiça tal decisão, considerando ter sido tolhido meu direito à ampla defesa, princípio basilar da democracia.

Apenas provas irrefutáveis justificariam tal conclusão, o que não é o caso. Chegou-se a esse resultado sem instrução probatória, de forma inquisidora, sem que me fosse permitida qualquer chance de defesa, já que sequer tive a oportunidade de ser ouvida. Tal gesto atenta contra a imagem de uma instituição em que um órgão colegiado, independente, deveria respeitar valores democráticos.

Tenho a consciência tranquila e sigo acreditando nos princípios que me fizeram filiar ao NOVO – a transparência, a honestidade, a segurança jurídica, a democracia, a liberdade e o liberalismo. Não fui eu quem mudou. Tampouco minhas crenças.

Agradeço aos filiados, pois, juntos, escrevemos capítulos inesquecíveis de nossas vidas. Nada nos separará!

Novos caminhos políticos se abrem, pretendendo dar continuidade ao trabalho sério que sempre marcou minha trajetória e foi reconhecido pelos meus pares.

Mantenho o compromisso de zelar pelos interesses dos cidadãos paulistanos que depositaram confiança em meu nome. São eles que represento.”

Fachada da Câmara Municipal de São Paulo.  — Foto: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Fachada da Câmara Municipal de São Paulo. — Foto: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

.

 

.

 

.

 

G1

mais lidas