Siga nossa Redes

Sem categoria

Operação Acolhida já atendeu mais de 880 mil venezuelano em Roraima

Redação

Publicado

em

Operação Acolhida já atendeu mais de 880 mil venezuelano em Roraima

Ponto de chegada dos Venezuelanos, Pacaraima (RR) é também o ponto de partida da Operação Acolhida, iniciada em abril de 2018. É lá onde começam os primeiros atendimentos. No Posto de Recepção e Identificação, o imigrante recebe a assistência documental.

De acordo com o governo federal, nesses quase dois anos, foram mais de 880 mil atendimentos. Os estrangeiros também recebem orientação de saúde. Nesta etapa, ocorre a imunização:  mais de 330 mil doses de vacinas já foram aplicadas.

Os venezuelanos que não têm onde morar são encaminhados para 13 abrigos: 11 em Boa Vista e dois em Pacaraima, que somam 7 mil pessoas.

Outra ação é o Programa de Interiorização. Até dezembro de 2019, mais de 27 mil venezuelanos foram enviados para 24 estados brasileiros. Todos eles são acompanhados desde a saída de Roraima até as cidades de destino.

Nessa quinta-feira (16), no Palácio do Planalto, em Brasília, ocorreu a troca de comando da Operação Acolhida. O general Antonio Manoel de Barros assumiu o posto no lugar do general Eduardo Pazuello, que coordenava a Força-Tarefa Logística Humanitária da operação, desde 2018. A cerimônia ocorreu com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

O ministro da Defesa Substituto, tenente-brigadeiro do ar, Antonio Carlos Bermudez, destacou que a operação acolhida produziu resultados concretos o que gerou reconhecimento internacional.

A Operação Acolhida também lançou o site www.gov.br/acolhida para recebimento de doações da sociedade civil. Os recursos serão concentrados em um fundo de auxílio e gerenciados pela Fundação Banco do Brasil.

 

 

 

AGÊNCIA BRASIL

Publicidade

mais lidas