Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Nico vence com Hamilton em terceiro, e Mercedes é tri entre os construtores

Publicado

em

Nico vence com Hamilton em terceiro, e Mercedes é tri entre os construtores

Alemão triunfa com tranquilidade no GP do Japão, aumenta vantagem para 33 pontos sobre o companheiro e fica mais perto da taça. Felipe Massa é nono, e Nasr, o 19º

Se  o campeonato de 2016 da Fórmula 1 fosse uma roda gigante, Nico Rosberg estaria no topo neste momento. Mais veloz durante todo o fim de semana do GP do Japão, válido pela 17ª etapa da temporada, o alemão venceu com tranquilidade após largar na pole position e ficou ainda mais perto de seu primeiro título mundial. Quem está em baixa é seu companheiro e rival na briga pela taça, Lewis Hamilton. O inglês largou muito mal, caiu de segundo para oitavo, mas ainda conseguiu se recuperar e chegou em terceiro, atrás de Max Verstappen, da RBR. Restando 100 pontos em jogo nas quatro etapas restantes, Rosberg aumentou sua vantagem para Hamilton de 23 para 33 pontos. Confira a classificação completa. Quem saiu feliz do Circuito de Suzuka – além de Rosberg, é claro – foi a Mercedes. Com o resultado, a escuderia alemã selou antecipadamente seu terceiro título consecutivo do Mundial de Construtores.

 

Nico Rosberg vence o GP do Japão de Fórmula 1 de 2016 (Foto: Getty Images)

Nico Rosberg vence o GP do Japão de Fórmula 1 de 2016 (Foto: Getty Images)

Felipe Massa largou em 12º, apostou em uma estratégia de apenas um pit stop e terminou em nono, deixando para trás seu companheiro de Williams, Valtteri Bottas, que fechou a zona de pontuação. Com os dois pontos marcados, o brasileiro voltou ao top 10 da classificação geral. Já Felipe Nasr, da Sauber, chegou na mesma colocação em que largou, o 19º lugar.

Vencedor da etapa anterior, Daniel Ricciardo não teve um dia tão inspirado e chegou em sexto, atrás da dupla da Ferrari, Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen. Destaque para a Force India, que colocou Sergio Pérez e Nico Hulkenberg em sétimo e oitavo. A decepção ficou por conta da McLaren: Fernando Alonso foi apenas o 16º, e Jenson Button, o 18º. A corrida foi marcada por não ter abandonos, fato raro. A Fórmula 1 volta daqui a duas semanas, dia 23/10, com GP dos EUA.
Nico Rosberg, Max Verstappen e Lewis Hamilton no pódio do GP do Japão (Foto: Reuters)

Nico Rosberg, Max Verstappen e Lewis Hamilton no pódio do GP do Japão (Foto: Reuters)

Rosberg largou bem e conseguiu impor um ritmo tranquilo, mantendo sempre a diferença para o segundo colocado na casa dos 4s, sem nunca ser ameaçado. Com a vitória tranquila, o alemão da Mercedes chegou a  23ª vitória, igualando Nelson Piquet como o 12º maior vencedor da história da F1. Hamilton teve uma péssima largada, mas fez boa prova de recuperação, superando praticamente todos os adversário que o passaram na largada, menos Verstappen. O britânico bem que tentou passar o rival nas voltas finais, mas viu o holandês fechar a porta na penúltima volta em uma manobra polêmica. Ao menos, Hamilton pode se contentar em ter chegado aos 100 pódios na carreira. Ele é o terceiro a alcançar este número. À frente dele estão apenas Michael Schumacher (155) e Alain Prost (100).

Resultado do GP do Japão de Fórmula 1 em 2016 (Foto: Divulgação)
CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL DE FÓRMULA 1 APÓS O GP DO JAPÃO (Foto: Divulgação)

CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL DE FÓRMULA 1 APÓS O GP DO JAPÃO (Foto: Divulgação)

A CORRIDA

LARGADA: Rosberg largou bem e manteve a ponta, mas Hamilton partiu muito mal, perdeu seis colocações e caiu para a oitavo. Verstappen, que havia saído do terceiro lugar, pulou para segundo, enquanto Pérez assumiu a terceira colocação. Punido e largando em sexto, Vettel também largou bem para assumir a quarta colocação. Massa perdeu duas posições na largada e caiu de 12º para 14º. Nasr perdeu uma posição e caiu para 20º.

Lewis Hamilton largou muito mal no GP do Japão de Fórmula 1 (Foto: Reuters)

Lewis Hamilton largou muito mal no GP do Japão de Fórmula 1 (Foto: Reuters)

1/53 – Rosberg completou a primeira volta na ponta, seguido de Verstappen. Pérez seguia em terceiro, com Vettel no encalço, trazendo consigo Daniel Ricciardo em quinto.

3/53 – Vettel superou Pérez para assumir a terceira posição e foi atrás de Max Verstappen. Enquanto isso, Ricciardo se aproximava do mexicano da Force India.

6/53 – Depois de ter largado em 12º, Massa cruzou a sexta volta em 14º. Felipe Nasr, no entanto, manteve a  posição de largada, em 19º.

7/53 – Lewis Hamilton abriu a asa na reta principal para ultrapassar Nico Hulkenberg, conquistando a sétima colocação.

8/53 – A essa altura da prova, Rosberg já havia aberto 5s para o segundo colocado, Max Verstappen. A diferença para Hamilton era de 16s e crescia a cada volta.

10/53 – Pérez, em quarto, começou a segurar o pelotão intermediário, formado por Ricciardo, Raikkonen e Hamilton pressionando para ultrapassar

11/53 – Verstappen, o segundo, e Ricciardo, o quarto, entraram nos boxes. A dupla da RBR foi a primeira a realizar a troca de pneus, e ambos saíram com os compostos duros (laranja). Verstappen retornou em sétimo, mas Ricciardo voltou na 13ª colocação. Com as paradas, Pérez passou a ser terceiro, com Kimi em quarto e Hamilton em quinto.

13/53 – Rosberg parou, colocou os pneus duros e retornou na segunda colocação, atrás de Hamilton. Pérez e Kimi também pararam, e voltaram em 10º e 11º, respectivamente. Ricciardo ultrapassou Pérez e pulou para oitava colocação.

14/53 – Hamilton alongou o primeiro stint e a tática deu certo. Após sua primeira parada, ele conseguiu ganhar as posições de Kimi e Pérez. Enquanto isso, o finlandês abriu a asa móvel para superar o mexicano da Force India.

15 a 17/53 – Hamilton deu início ao “Hammertime”. Primeiro, colocou de lado antes da 130R, a curva mais rápida da temporada, e passou Ricciardo para assumir a 6ª colocação. Sem perder tempo, aproveitou para ultrapassar Felipe Massa e assumir a quinta colocação. Ricciardo aproveitou o embalo e superou Massa também.No giro seguinte, o inglês superou a segunda Williams, de Valtteri Bottas, e pulou para quarto.

17/53 – Em uma tática de apenas uma parada, os pilotos da Williams seguiram na pista com pneus desgastados e viravam presas fáceis para os rivais. Raikkonen e Pérez superaram Massa e assumiram a sétima e oitava colocações.

18/53 – Raikkonen botou de lado a 341km/h para ultrapassar o compatriota Valtteri Bottas e assumir a 6ª colocação. Enquanto isso, a Force India de Hulkenberg superou Massa pelo 9º lugar.

19/53 – Pérez também superou Bottas, assumindo o sétimo lugar. Enquanto isso, Rosberg anotou a volta mais rápida, com 1m36s753, aumentando a vantagem para 4s2 sobre Verstappen.

20/53 – Hulkenberg fez ultrapassagem linda sobre Bottas na chicane. No mesmo lugar, Gutiérrez rodou sozinho ao tentar passar Sainz, mas por sorte não bateu em ninguém.

24/53 – Nasr, que largou em 19º a essa altura ocupava a 15ª posição. O brasileiro também apostava em uma estratégia de um pit stop.

25/53 – Hamilton começou a virar tempos na casa de 1m36s, mas a diferença para Vettel nesse momento era de 7s. Enquanto isso, Felipe Massa finalmente entrou nos boxes após 25 voltas. O brasileiro retornou em 18º, calçado com pneus duros. Com isso, Nasr passou para a 14ª colocação.

26/53 – Alonso superou Nasr, que caiu para 15º. Contudo, o brasileiro parou nos boxes e retornou na última colocação. Kimi Raikkonen fez sua segunda parada e voltou em oitavo.

29/53 – Massa colocou de lado para passar Carlos Sainz, mas o espanhol não deixou barato e fechou a porta para o brasileiro. Felipe tentou de novo no final da volta e dessa vez conseguiu a ultrapassagem, assumindo o 10º lugar. Verstappen fez seu segundo pitstop e retornou em quarto.

30/53 – Rosberg também fez sua segunda parada. O alemão calçou os compostos duros e voltou em terceiro, atrás de Vettel, o líder, e Hamilton, o segundo.

33/53 – Ricciardo fez sua segunda parada e retornou em sexto, com pneus duros. O australiano perdeu tempo com um roda presa, totalizando 5s1 de pitstop.

34/53 – Depois de 20 voltas com o mesmo jogo de pneus, Hamilton fez seu segundo pitstop, retornando também com pneus duros. O britânico voltou à frente de Raikkonen, na quarta colocação.

35/53 – Depois de 22 voltas com pneus duros, Vettel parou, trocou pelos macios e retornou logo atrás de Hamilton, na quarta colocação.

38/53 – Mesmo de pneus macios, contra os duros de Hamilton, Vettel conseguiu se aproximar, mas não passou. Ele tinha dificuldade principalmente nas retas, quando o piloto da Mercedes abria ainda mais. Pelo rádio, reclamou com a equipe que não tinha o que fazer.

41/53 – A 12 voltas do fim, tanto Vettel quanto Verstappen reclamaram muito dos retardatários que não abriam, mesmo diante das bandeiras azuis.

44/53 – Por ter ficado atrás dos retardatários, Verstappen viu seu pneu perder temperatura e aderência. Como consequência, a diferença de Hamilton para ele diminuiu consideravelmente, ficando em 1s.

48/53 – Apesar da diferença de 0s5, Hamilton não conseguiu ultrapassar Verstappen. Ele chegou, mas o holandês conseguiu escapar na reta principal. Na segunda tentativa, o britânico foi atrapalhado por Palmer e viu Max fugir novamente.

52/53 – Hamilton colou mais uma vez no menino Verstappen e tentou ultrapassar na chicane, mas o holandês fechou a porta e o inglês passou direto da curva, precisando usar a área de escape.

53/53 – Rosberg manteve a distância sempre em torno de 5s para Verstappen para vencer o GP do Japão. O holandês segurou Hamilton e conquistou o segundo lugar. O britânico da Mercedes, apesar de largar em oitavo, conseguiu ótima prova de recuperação e completou o pódio.

mais lidas