Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

“Não sei de nada”, diz Dias Toffoli sobre ato anti-Congresso

Publicado

em

"Não sei de nada", diz Dias Toffoli sobre ato anti-Congresso

Bolsonaro convocou seus apoiadores por vídeos compartilhados no WhatsApp para uma manifestação a seu favor marcada para este domingo (15)

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli , se recusou a comentar nesta segunda-feira (9) a convocação de Jair Bolsonaro para uma manifestação neste domingo (15) a favor do governo e contra o Legislativo e o Judiciário. “Não sei de nada”, afirmou Toffoli ao fim de sua fala na abertura do XXI Congresso Internacional de Arbitragem Marítima, no Rio de Janeiro, ao ser questionado sobre o ato.

A manifestação, organizada por movimentos conservadores que têm como principais bandeiras a defesa do governo e das Forças Armadas, ocorre após o aprofundamento da crise entre os três poderes e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, se flagrado durante uma transmissão ao vivo dizendo que o Congresso Nacional fazia chantagem com o Planalto.

Durante o discurso, no entanto, Toffoli disse que a função da Justiça é de pacificação de conflitos e que essa tarefa precisa de suporte da sociedade. “A função última do poder judiciário é promover a pacificação social. É necessário que a sociedade também atue de forma cooperativa”, afirmou o presidente da Corte.

Outra integrante do Supremo que estava presente no evento era o ministro Luiz Fux, que também foi questionado sobre o mesmo assunto. Ele também se recusou a falar sobre a manifestação e disse que só comentaria questões relacionadas ao congresso que estava participando. “Nada de lá de fora”, disse.

Na saída Fux foi novamente abordado, mas voltou a see esquivar e disse que “não gosta de falar rápido para não falar errado”.

Depois da repercussão negativa de sua convocação, Bolsonaro tem dito que a manifestação é em defesa do Brasil, afastando a ideia de que o ato é contra o Parlamento e o Supremo Tribunal Federal. “É um movimento espontâneo, e o político que tem medo de movimento de rua não serve para ser político”, afirmou o presidente em Roraima. “Então participem, não é um movimento contra o Congresso, contra o Judiciário. É um movimento pró-Brasil.”

 

 

 

 

iG

mais lidas