Siga nossa Redes

Marília

Mulher é esfaqueada após briga de família em frente a escola infantil de Marília

Redação

Publicado

em

Mulher é esfaqueada após briga de família em frente a escola infantil de Marília

Armadas de facas, mãe e filha cercaram a vítima durante a saída dos alunos e a golpearam na barriga e no ombro. Agressoras foram ouvidas na delegacia, mas acabaram liberadas.

Uma briga de família terminou com uma mulher esfaqueada e seu marido ferido em frente a uma escola infantil na zona norte de Marília (SP) na manhã desta quinta-feira (3) . A violência e as manchas de sangue que ficaram na calçada chocaram os funcionários da escola.

A confusão aconteceu em frente ao portão da escola, próximo do horário de saída dos alunos. Um casal esperava a filha de 2 anos quando duas mulheres, mãe e filha, chegaram para buscar outra criança, de 4 anos. No encontro, teve início uma discussão, provavelmente por motivos familiares, já que a vítima é enteada de uma das autoras do crime e ex-cunhada da outra.

De acordo com a polícia, mãe e filha estavam armadas com faca e golpearam a outra mulher na barriga e no ombro. O marido da mulher agredida tentou separar a confusão e também foi machucado. Enquanto isso, os funcionários da escola se desdobravam para proteger os alunos que começaram a sair da escola.

“Elas já discutiram bastante por causa de herança, de intrigas, só que nunca chegaram a esse ponto, de agressão. Elas [agressoras] foram na delegacia e o delegado simplesmente ouviu e liberou elas. E isso causa revolta na gente”, disse Éder Manoel, parente da mulher agredida.

A confusão só terminou depois que mãe e filha fugiram deixando uma das facas para trás. A arma foi apreendida pela polícia e nenhum aluno se machucou. A mulher ferida foi socorrida e levada ao Hospital das Clínicas de Marília. Ninguém foi preso, mas mãe e filha podem responder por tentativa de homicídio e lesão corporal.

Segundo a direção do Hospital das Clínicas, a vítima está internada em observação e seu estado de saúde é considerado estável, mas sem previsão de alta. A Secretaria Municipal de Educação informou que está acompanhando o caso e dando suporte aos funcionários da escola.

mais lidas