Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Moraes manda soltar blogueiro bolsonarista, mas proíbe uso de redes sociais

Publicado

em

Moraes manda soltar blogueiro bolsonarista, mas proíbe uso de redes sociais

Oswaldo Eustáquio estava preso temporariamente desde o último dia 26 sob suspeita de envolvimento com esses atos

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)  Alexandre de Moraes autorizou neste domingo a soltura do blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio , que estava sob prisao temporária desde o último dia 26 sob suspeita de envolvimento na organização de atos antidemocráticos contra o Congresso Nacional e o STF.

Em sua decisão, Moraes também proibiu Eustáquio de utilizar redes sociais nas quais teria promovido esses atos, de chegar a um quilômetro da Praça dos Três Poderes e de organizar manifestações contra o Legislativo e o Judiciário, ou que incitem as Forças Armadas pelo fechamento dos Poderes.

A Polícia Federal suspeita que Eustáquio tentou sair do país, porque ele foi preso próximo à fronteira do Paraguai, e estaria enganando as autoridades em relação aos seus endereços. Por isso, a PF pediu a decretação de medidas cautelares contra Eustáquio. A Procuradoria-Geral da República (PGR) apontou que, após os investigadores terem obtido o endereço exato do blogueiro e realizado busca e apreensão no local, não havia ainda motivos para mantê-lo preso ou que não havia fundamentos legais para determinar essas medidas contra ele.

Moraes também proibiu que Eustáquio mantenha contato com outros investigados e se ausente do Distrito Federal, onde possui residência.

O inquérito sobre os atos antidemocráticos investiga a criação artificial de conteúdos a favor da intervenção militar e que envolveria também a obtenção de lucro por meio da veiculação desses conteúdos nas redes sociais. Fariam parte do esquema blogueiros, extremistas, empresários e parlamentares.

Por meio da veiculação desses conteúdos, os envolvidos obtém engajamento nas redes e, com esse engajamento, recebem remuneração por meio dos espaços publicitários dessas redes sociais, obtendo pagamentos graças a essas publicações que incitam o fechamento dos Poderes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IG

mais lidas