Siga nossa Redes

Geral

Mau cheiro em pesquisa com porcos mortos é motivo de reclamação em SP

Redação

Publicado

em

Mau cheiro em pesquisa com porcos mortos é motivo de reclamação em SP

Experimento com carcaças ocorre perto da calçada de faculdade.
Frio e tempo seco causaram demora na decomposição de animais.

Um experimento científico é motivo de reclamações de quem passa perto da Faculdade de Medicina da USP, na Avenida Doutor Arnaldo, em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo. Em tendas abertas, próximas da calçada, as carcaças de dois porcos em decomposição causam mau cheiro, informou o SPTV.

Os animais fazem parte de um experimento de entomologia forense (disciplina que estuda os insetos que se alimentam de cadáveres). Isso ajuda os peritos a determinar o tempo em que uma morte ocorreu.

Telespectadores do SPTV que trabalham ali no prédio chegaram a ligar para a Vigilância Sanitária, mas nem conseguiram falar. Os dois porcos estão lá há mais de duas semanas.

A pesquisadora Maria Luisa Cavallari, responsável pelo experimento, disse ao sptv que tem todas as autorizações do comitê de ética em pesquisa e da Secretaria Estadual da Saúde para fazer o trabalho.

Ela disse ainda que os porcos têm que ficar lá até o fim da decomposição, que normalmente dura um mês. Agora, porém, está demorando mais por causa do frio e do tempo seco.

Publicidade
Publicidade

mais lidas