Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Política

Marca de 500 mil mortos pela Covid gera reações de autoridades e políticos; saiba o que disseram

Publicado

em

Marca de 500 mil mortos pela Covid gera reações de autoridades e políticos; saiba o que disseram

Relator da CPI diz que Bolsonaro dividiu país entre cloroquina e vacina: ‘Rachadinha do negacionismo’. Ministro da Saúde presta solidariedade. Governador do Maranhão decreta luto.

Ministros do governo, governadores, deputados, senadores, partidos e autoridades reagiram à marca de meio milhão de mortos pela Covid atingida pelo Brasil neste sábado (19). Leia abaixo o que disseram nas redes sociais.

Ministros

 

Marcelo Queiroga, ministro da Saúde – “500 mil vidas perdidas pela pandemia que afeta o nosso Brasil e todo o mundo. Trabalho incansavelmente para vacinar todos os brasileiros no menor tempo possível e mudar esse cenário que nos assola há mais de um ano. Presto minha solidariedade a cada pai, mãe, amigos e parentes, que perderam seus entes queridos.”

Fabio Faria, ministro das Comunicações – “Em breve vocês verão políticos, artistas e jornalistas ‘lamentando’ o número de 500 mil mortos. Nunca os verão comemorar os 86 milhões de doses aplicadas ou os 18 milhões de curados, porque o tom é sempre o do ‘quanto pior, melhor’. Infelizmente, eles torcem pelo vírus.” (publicado antes do anúncio das 500 mil mortes)

Governadores

 

Flavio Dino (PSB), governador do Maranhão – “Estou decretando hoje LUTO OFICIAL de 3 dias, no âmbito do Maranhão, em face da enorme tragédia representada por 500.000 mortes por coronavírus no Brasil. Todas as vidas são sagradas e o mal não pode ser banalizado. Minha solidariedade às famílias brasileiras.”

Camilo Santana (PT), governador do Ceará – “Minha solidariedade às famílias das mais de 500 mil vidas perdidas na pandemia. Que as profundas feridas deste momento sejam transformadas em força e coragem para nosso povo superar toda dor e lutar para ter de volta o nosso Brasil, justo e solidário. Nenhum mal dura para sempre!”

Prefeitos

 

Eduardo Paes (PSD), Rio de Janeiro – “Meus sentimentos a cada um dos conhecidos, amigos ou familiares das 500 mil pessoas mortas no Brasil pela Covid-19. Não são números, são histórias de vida que se perderam. Meu compromisso de continuar trabalhando muito para superarmos esse momento e de lutar pela vida de todos.”

Senadores

 

Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid – “O presidente Bolsonaro idealizou a sua mais ousada e infame rachadinha: dividir o país entre cloroquina e vacina. A rachadinha do negacionismo é aposta que gerou resultado: meio milhão de mortos. Até agora. #VacinaParaTodos.”

Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid – “Alcançamos hoje a trágica marca de 500 mil perdas p/ a Covid-19, entre esses, milhares de amapaenses. São nomes, rostos, olhares, sorrisos que deixaram saudades e vazios imensos. Se hoje lutamos por vacina na CPI, é para que nosso povo não chore mais mortes. O luto não tem fim!”

Humberto Costa (PT-PE), membro titular da CPI da Covid – “Quinhentas mil vidas brasileiras perdidas para uma doença que já existe vacina #19JForaBolsonaro #ForaBolsonaro”.

Rogério Carvalho (PT-SE), membro suplente da CPI da Covid – “#500MilMortos UMA TRAGÉDIA QUE PODERIA SER EVITADA! O Bandeira do Brasil alcançou a triste marca de 500 mil mortos.Já sabemos que Bolsonaro apostou na tese da imunidade de rebanho, com contaminação em massa. SE ISSO NÃO É UM GENOCÍDIO, O QUE MAIS SERIA? #ForaBolsonaroGenocida.”

Eliziane Gama (Cidadania-MA) – “500 mil mortos pela Covid , dia de sentir tristeza, de se indignar e de continuar a buscar a verdade. Essa tragédia ñ teria sido tão grande se vacinas tivessem chegado antes. O negacionismo e a negligência tiraram a vida de muitos brasileiros.”

Simone Tebet (MDB-MS) – “Milhões de brasileiros choram a perda de seus avós, pais, filhos para a covid-19. Nosso mais profundo pesar às famílias enlutadas. Que nosso respeito se dê com atitudes conscientes, vacinação e cuidados sanitários.”

Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) – “Nosso Brasil inteiro está de luto com a marca que, lamentavelmente, atingimos hoje, de meio milhão de mortos por Covid-19. Que a dor das famílias e a indignação de todos nós sirvam para que o Brasil não continue com os equívocos cometidos até agora e que a ciência seja, definitivamente, a base das ações contra esse mal em nosso país. VACINA SIM!”.

Jaques Wagner (PT-BA) – “500 mil brasileiras e brasileiros tiveram suas vidas abreviadas pela COVID-19. 500 mil famílias enlutadas, com as quais me solidarizo por tanta dor. Mais do que um número simbólico, são vidas que poderiam ter sido preservadas, se não fosse a conduta negligente do governo federal.”

Jorge Kajuru (Podemos-GO) – “Tem colega aqui que vibra com milhões salvos e cagam com meio milhão de mortes!!! Tropa de choque ou de cheque???”

Paulo Rocha (PT-PA) – “500 mil vidas perdidas. Sejamos claros. O governo Bolsonaro cometeu assassinato em massa e crimes contra a humanidade. Vivemos um genocídio e uma política de extermínio comandada pelo Chefe do Estado, que em algum momento terá de ser julgado pelo Tribunal Penal Internacional.”

Confúcio Moura (MDB-RO) – “Solidarizo-me aos familiares e amigos das vítimas. Infelizmente, somos o 2º país em nº de mortes. Apenas os EUA registram + óbitos, com uma diferença: lá, os casos decaem, atrelados a um índice de 50% das pessoas com a 2ª dose. No Brasil só 12% estão completamente protegidos.”

Jean Paul Prates (PT-RN), líder da minoria no Senado – “São 500 mil vidas perdidas por uma tragédia anunciada. Meio milhão de vítimas de um vírus que falhamos em combater enquanto nação séria e compromissada com a vida de todo um povo. Bolsonaro e sua turma cometeram um crime contra a humanidade e nós não podemos deixar isso impune.”

Deputados

 

Rodrigo Maia (sem partido-RJ), ex-presidente da Câmara – “São 100 mil novas mortes por Covid-19 em 50 dias. O Brasil atinge a trágica marca de 500 mil mortes. Um número que poderia ser bem menor se o presidente Bolsonaro tivesse defendido a vacina e não o obscurantismo desde o início. Hoje sabemos que a vacinação evitou a morte de 43 mil idosos. Quantas vidas já teriam sido salvas se tivéssemos um governo sério e comprometido em acabar com a pandemia? Minha solidariedade a todas as famílias brasileiras despedaçadas pela perda de seus entes queridos.”

Jandira Feghali (PCdoB-RJ) – “DEVASTADOR! Acabamos de superar oficialmente a marca de 500 mil mortes por COVID. Meio milhão de vidas perdidas. Meio milhão de pessoas que deixaram suas famílias, seus amores… É revoltAnte! Não é e nunca foi uma gripezinha! #ForaBolsonaro #VacinaJá.”

Gleisi Hoffmann (PT-PR) – “Hoje chegamos à triste marca de 500 mil mortos pela Covid. São 500 mil pais, mães, filhos, irmãos, famílias destruídas pela negligência do nefasto Bolsonaro. O genocida precisa cair pra salvarmos o Brasil! Meus sentimentos a todos que perderam pessoas queridas.”

Alessandro Molon (PSB-RJ), líder da oposição – “Faltou vacina, sobrou cloroquina e desinformação. E assim o Brasil chega a 500 mil vidas perdidas para a covid-19. Fora, Bolsonaro! Em vez de vacina, o governo escolheu cloroquina e desinformação. E assim o Brasil chega a 500 mil vidas perdidas para a covid-19. Fora, Bolsonaro!”

Orlando Silva (PCdoB-SP) – “MEIO MILHÃO DE BRASILEIROS MORTOS! Atingimos a marca fúnebre de 500 mil mortes. São famílias desfeitas, luto, dor e tristeza. O responsável tem nome. Em memória das vítimas do genocídio e para salvar o Brasil, estamos nas ruas! #19JForaBolsonaro #BolsonaroGenocida.”

José Guimarães (PT-CE), líder da minoria – “500 mil mortes, não foi natural! Fruto do descaso do Bolsonaro com a Saúde Pública! #19JForaBolsonaro.”

Marcelo Freixo (RJ) – “500 mil mortos. Impeachment e cadeia.”

André Figueiredo (PDT-CE) – “A indignação contra Bolsonaro, expressa em grandes manifestações pelo Brasil todo, ganhou hoje mais um motivo: a marca de 500 mil mortos por Covid-19. Solidariedade a todas as famílias que perderam um ente querido! Vamos vencer esses dois vírus, Bolsonaro e Covid!”

Partidos

 

PSOL – “O Brasil está indo hoje às ruas em memória das 500 mil vidas perdidas na pandemia. Quantas destas mortes poderíamos ter evitado se não houvesse um genocida na presidência? Queremos justiça. Queremos a responsabilização de Bolsonaro. #19JForaBolsonaro #19JPovoNasRuas”

Democratas – “Chegamos hoje à absurda marca de MEIO MILHÃO de vidas perdidas pela Covid-19. Não podemos tratar com naturalidade esse número. Muitas mortes poderiam ter sido evitadas com a aceleração da vacinação em todo Brasil. Cada vida importa! Nossos sentimentos aos familiares das vítimas.”

PSDB – “Nosso abraço fraterno a todas as famílias que perderam seus entes queridos para essa terrível doença. Somos solidários nessa dor e também na esperança de que nosso país consiga vencer esse triste momento. Com Bolsonaro, a tragédia estava anunciada.”

MDB – “Q U I N H E N T A S M I L V I D A S P E R D I D A S. Só #VacinaParaTodos vai evitar mais”

PDT – “Meio milhão de mortos pela COVID-19. De fato, Bolsonaro não inventou a doença, mas inventou a pior forma de combatê-la. Perdemos tantos amigos e parentes por conta desse genocida.” (Carlos Lupi, presidente do partido).

.

.

.

Fontes: G1 – Globo.

mais lidas