Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Luto

Publicado

em

Luto

Zé Carlos, tinha 73 anos, e faleceu na manhã de terça-feira – a causa da morte ainda não foi divulgada

Uma notícia triste abalou o futebol brasileiro na terça-feira. José Carlos Bernardo, o Zé Carlos, que ajudou o Guarani a chegar ao título de campeão brasileiro de 1978 e é o segundo jogador que mais vestiu a camisa do Cruzeiro na história, faleceu em Contagem, em Minas Gerais.

A causa da morte do ex-volante de 73 anos ainda não foi revelada, mas ele já vinha tendo uma saúde debilitada há alguns anos. Nos últimos anos, ele chegou a morar em Campinas, quando foi técnico do Guarani em 1984 e trabalhou como auxiliar técnico e nas categorias de base, em 2006. Mas voltou para Minas Gerais exercer a mesma função nos juniores do Cruzeiro, onde ficou até meados de 2016, quando sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e desde então tem dificuldades de locomoção e fala. Também na Raposa, trabalhou como observador técnico.

Nascido em Juiz de Fora (MG), Zé Carlos foi revelado pelo Sport Club Juiz de Fora. Como jogador, ele vestiu a camisa do Cruzeiro durante doze anos, onde venceu uma Libertadores, uma Taça Brasil, equivalente ao Brasileirão, em 1966 e nove Campeonatos Mineiros 1966/67/68/69/72/73/74/75/77. Foi ainda vice-campeão brasileiro em 1974 e 1975. Tanto que nesse tempo, se sagrou como o jogador com maior número de partidas disputadas pela Raposa, 619 jogos, entre 1966 e 1978. Sendo ultrapassado, posteriormente pelo goleiro Fábio que está atuando no elenco profissional até hoje e tem 755 partidas.

Após fazer muito sucesso em Belo Horizonte, Zé Carlos desembarcou no Brinco de Ouro em 1978, quando ao lado de Careca, Zenon e Neneca levou o Guarani ao título inédito do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, ele havia sido recuado por Carlos Alberto Silva para jogar como médio-volante, após jogar por muitos anos como meia no Cruzeiro.

Encerrou a carreira em 1980 com 39 anos no Vila Nova-MG, após passar também por Bahia, Botafogo e Maringá. Excelente marcador, Zé Carlos chegou a vestir a camisa da Seleção Brasileira por três jogos e marcou um gol pelos canarinhos. As informações sobre o velório do ex-jogador e ídolo de Cruzeiro e Guarani ainda não foram divulgadas pela família.

Em nota oficial, o Cruzeiro Esporte Clube lamentou: “ Lamentamos profundamente a morte de José Carlos Bernardo, o ídolo eterno Zé Carlos, que nos deixou nesta terça feira, 12 de junho de 2018. Todos nós, da família Cruzeiro, manifestamos neste momento de dor o nosso carinho, compaixão e solidariedade aos amigos, familiares e fãs de Zé Carlos, que sempre terá um cantinho especial no coração de cada cruzeirense e dos amantes do bom futebol.

mais lidas