Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Letalidade policial cresce 10% durante a pandemia na cidade de SP

Publicado

em

Letalidade policial cresce 10% durante a pandemia na cidade de SP

Número de pessoas mortas pela polícia cresceu enquanto a maior parte dos indicadores criminais caiu.

A letalidade da Polícia Militar na capital paulista cresceu 10% durante o segundo trimestre deste ano na cidade de São Paulo (de 109 para 120 pessoas mortas) enquanto os crimes contra o patrimônio e a quantidade de prisões caíram de forma expressiva. É o que aponta levantamento feito pela GloboNews com base em dados da Secretaria Estadual da Segurança Pública.

Pessoas mortas pela PM na capital paulista

  • 2º tri. 2019 – 109
  • 2º tri. 2020 – 120
    Variação – Aumento de 10%

Crimes contra o patrimônio na capital paulista

  • 2º tri. 2019 – 126.337
  • 2º tri. 2020 – 88.537
    Variação – Queda de 30%

Pessoas presas em flagrante na capital paulista

  • 2º tri. 2019 – 9.043
  • 2º tri. 2020 – 6.462
    Variação – Queda de 29%

Entre abril e junho deste ano, a capital paulista registrou 88.537 crimes contra o patrimônio, o que equivale a uma queda de 30% na comparação com os 126.337 delitos dessa natureza contabilizados no mesmo período de 2019. A estatística inclui todas as modalidades de roubo, de furto e de receptação, por exemplo.

No mesmo comparativo, o número de pessoas presas em flagrante na capital paulista caiu 29% (de 9.043 para 6.462), segundo a Secretaria da Segurança Pública.

São Paulo vive desde o dia 24 de março sob quarentena decretada pelo governador João Dória e válida nos 645 municípios paulistas.

A partir do confinamento de boa parte da população, em razão da pandemia do novo coronavírus, o estado passou registrar uma situação paradoxal para diversos especialistas na área de segurança pública: a letalidade policial cresceu enquanto a maior parte dos indicadores criminais caiu.

Para o secretário-executivo da Polícia Militar, coronel Álvaro Camilo, os números se justificam pelo aumento do policiamento ostensivo no estado. Camilo explica que, com a pandemia, diversos policiais que atuavam em rondas escolares e eventos foram deslocados para o atendimento de ocorrências.

“A polícia chega quando o crime está acontecendo, então, nessa pronta resposta, chegando quando o delito está acontecendo, às vezes, leva ao confronto. E a polícia de São Paulo está bem preparada para esse enfrentamento.”

G1

mais lidas