Siga nossa Redes

Internacional

Jennifer King faz história ao se tornar a primeira mulher negra assistente técnica da NFL

esportes

Publicado

em

Jennifer King faz história ao se tornar a primeira mulher negra assistente técnica da NFL

Ex-quarterback e recebedora, King assumirá cargo após um ano de treinamento interno no Washington, comandado por Ron Rivera

Ex-jogadora da Aliança Feminina de Futebol americano (WFA), Jennifer King fará história como a primeira mulher negra a se tornar assistente técnica na NFL, desempenhando a função no Washington Football Team, sob comando do técnico Ron Rivera.

King foi contratada pelo time em 2020 para atuar ao lado de Randy Jordan no treinamento dos running backs. Antes, a ex-atleta havia estagiado por dois anos no Carolina Panthers entre as temporadas e nos campos de treino da franquia.

– Ela veio para Washington ansiosa pela oportunidade de aprender com nossa equipe e demonstrou todas as qualidades necessárias. King é dedicada, uma grande comunicadora e uma pessoa de qualidade, mostrou uma grande evolução e conquistou essa oportunidade com seu trabalho árduo. O céu é realmente o limite para ela – disse Ron Rivera, técnico do Washington Football Team.

Embora seja a primeira negra no cargo, King não será a primeira mulher a atuar na comissão técnica da NFL: além dela, a liga também já contou com Jennifer Welter, ex-assistente interna de pré-temporada do Arizona Cardinals e considerada, em 2015, a primeira representante feminina na área.

Lori Locust, que disputa sua segunda temporada como técnica assistente defensiva no Tampa Bay Buccaneers, Maral Javadifar, assistente técnica de força e condicionamento na franquia da Flórida e Cristi Bartlett, assistente de força e condicionamento no Tennessee Titans, também integram a ala feminina da liga, que em 2020, viu Katie Sowers, ex-assistente ofensiva do San Francisco 49ers, se tornar a primeira a chegar ao SuperBowl em 2020.

Contratado pelo Washington em 2020, Jason Wright é o primeiro presidente negro de um time da NFL — Foto: Divulgação/Washington Football Team

Contratado pelo Washington em 2020, Jason Wright é o primeiro presidente negro de um time da NFL — Foto: Divulgação/Washington Football Team

A nomeação da ex-atleta integra os passos da franquia de Washington, uma das mais tradicionais do país, em promover mais inclusão na NFL. O time, que apagou homenagens ao ex-dono que se recusava a contratar jogadores negros, abandonou em 2020 o antigo nome “Redskins”, considerado racista por nativos americanos e anunciou o ex-jogador Jason Wright como seu novo presidente – sendo o primeiro negro a ocupar o cargo e também o mais jovem, aos 38 anos.

Na atual temporada da NFL, o Washington avançou aos playoffs depois de vencer a conferência Leste da liga, mas foi eliminado ao perder para o Tampa Bay Buccaneers de Tom Brady, que disputará o Super Bowl contra o Kansas City Chiefs em 7 de fevereiro, na Flórida.

.

.

.

GE – Globo Esporte.

Publicidade

mais lidas