Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Itália retém barco de ONG alemã acusada de favorecer migração clandestina

Publicado

em

Itália retém barco de ONG alemã acusada de favorecer migração clandestina

Decisão da Procuradoria de apreender o barco foi tomada após quase um ano de investigações realizadas graças a ‘sofisticada tecnologia’, afirma a polícia.

A Itália ordenou a apreensão de uma embarcação usada por uma ONG para o resgate de pessoas no Mediterrâneo por suspeitas de favorecer a migração clandestina, uma medida para frear a onda de imigrantes em situação ilegal que fogem da fome e das guerras.

O barco, de nome Iuventa e que costuma ser usado pela ONG alemã Jugend Rettet para o resgate de migrantes na costa da Líbia, foi apreendido a pedido da Procuradoria de Trapani.

Em comunicado, a polícia italiana afirmou que a investigação judicial foi aberta em outubro de 2016 sob a acusação de “favorecer a imigração clandestina”.

A embarcação alemã foi retida no mar na noite de terça-feira (1) pela Guarda Costeira italiana e acompanhado até o porto siciliano de Lampedusa.

A decisão da Procuradoria de apreender o barco foi tomada após quase um ano de investigações realizadas graças a uma “sofisticada tecnologia”, afirma a nota divulgada pela polícia.

“O barco se dedica normalmente ao resgate de migrantes perto da costa da Líbia e sua transferência para outras embarcações sempre ocorre em águas internacionais, permanecendo habitualmente no mar da Líbia, próximo das águas territoriais”, explica o comunicado.

Segundo o jornal “La Reppublica”, uma equipe especializada da polícia recolheu indícios técnicos por várias horas dentro do barco e interrogou os membros da tripulação, de cerca de 16 pessoas.

“Durante o interrogatório nos informaram que o barco seria apreendido e, por isso, pedimos um advogado”, contou ao jornal Tommaso Gandini, ativista que se encontrava no barco Iuventa.

“Nos interrogaram, nos perguntaram sobre a última missão e sobre as outras, e nos informaram que a investigação foi aberta contra desconhecidos”, acrescentou.

A ONG alemã, assim como a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), rechaçaram na segunda-feira aderir ao “código de conduta” para resgatar migrantes no Mediterrâneo proposto pelas autoridades italianas.

mais lidas