Destaque Principal Política

ISCA – Lula diz que Bolsonaro reconhece que se elegeu com sua prisão

Redação
Escrito por Redação

O ex-presidente, em discurso no Sindicato dos Metalúrgicos, neste sábado, atacou Bolsonaro, Moro e Dallagnol; Lula disse: “estou de volta”.

 

 

Em um discurso marcado por várias interrupções e com voz cansada, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não poupou seus adversários e deixou claro que não desistiu de voltar a governar o país. Ele foi enfático ao afirmar:”estou de volta”. Ao falar do presidente Jair Bolsonaro (PT), Lula aproveitou o que chamou de “falha na fala” do presidente. Ele ressaltou que nessa semana, Bolsonaro acabou admitindo que foi sua prisão que o elegeu. “Se essa missão dele não fosse bem cumprida, eu também não estaria aqui, então em parte o que acontece na política do Brasil, devemos a Sergio Moro”disse o presidente, durante discurso no evento de formação de policiais federais, nesta sexta-feira (8).

Sobre o ministro da Justiça, Sérgio Moro, Lula o chamou de “canalha”. Disse ainda que Moro e o procurador da República, Deltan Dallagnol “não dormem com a consciência tranquila”. Bolsonaro já havia dito na manhã deste sábado, em suas redes sociais “não dê munição ao canalha”, referindo-se a Lula. Ainda em seu twitter, o presidente disse que Lula está “momentaneamente solto”. Já, o ministro Sérgio Moro, em sua conta no twitter resumiu dizendo que “não respondo a crimino, preso ou solto”. O procurador Deltan Dallagnol não havia se manifestado até o fechamento desta reportagem.

Por Jair Viana – Diário de São Paulo

Sobre o autor

Redação

Redação