Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

História na Gávea e tatuagem do Maracanã: Renato Augusto revê o Flamengo pelo Corinthians

Publicado

em

História na Gávea e tatuagem do Maracanã: Renato Augusto revê o Flamengo pelo Corinthians

Camisa 8 do Timão fez ótimo jogo contra o Cuiabá e é a principal referência da equipe no Rio

Renato Augusto foi o grande nome do Corinthians no último sábado, na vitória por 3 a 2 contra o Cuiabá. Com um golaço de fora da área e uma assistência para Róger Guedes, o camisa 8 mostrou que segue fundamental para a equipe quando é escalado no setor de meio-campo.

Cria da Gávea, ele enfrentará o Flamengo pela primeira vez desde que voltou da China nesta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã, pela 33ª rodada do Brasileiro. A partida terá transmissão da Globo e acompanhamento em Tempo Real pelo ge.

Na primeira passagem, de 2013 a 2015, Renato fez quatro confrontos contra o ex-clube, com duas derrotas e duas vitórias. A mais marcante em julho de 2015, quando o Corinthians de Tite aplicou um 3 a 0 no Maracanã. Neste dia, ele deu assistência para o gol de Uendel.

Os gols de Flamengo 0 x 3 Corinthians pela 13ª rodada do Brasileirão 2015

Nascido no Rio, o jogador tem uma enorme ligação com o estádio. Tanto que, também em 2015, fez uma tatuagem no braço direito que reproduz o Cristo Redentor, a calçada de Copacabana e o Maraca.

– Queria fazer algo relacionado ao Rio de Janeiro, porque foi onde nasci e me criei. Foi também uma homenagem ao bairro onde nasci. Como saí muito novo, queria guardar comigo uma lembrança – disse o jogador em 2016, quando conquistou o ouro olímpico pela Seleção atuando no Maracanã.

Renato Augusto em treino do Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Renato Augusto em treino do Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Pelo Timão, já entrou em campo 143 vezes, com 18 gols e 30 assistências. Considerando apenas este ano, são 16 jogos, três gols e uma assistência.

Comparação com Zico

 

Pelo Flamengo, Renato Augusto disputou 95 jogos disputados na equipe profissional, com 11 gols marcados. Foi vendido aos 20 anos para o Bayer Leverkusen, da Alemanha, em 2008.

Curiosamente, a estreia na Gávea foi num jogo contra o Corinthians, em 2005. A consolidação como titular veio em 2006, no título da Copa do Brasil contra o Vasco. Renato tinha 18 anos.

Renato Augusto, pelo Flamengo, contra o Real Potosí na altitude da Bolívia — Foto: Agência O Globo

Renato Augusto, pelo Flamengo, contra o Real Potosí na altitude da Bolívia — Foto: Agência O Globo

Bicampeão carioca em 2007 e 2008, o jogador costuma dizer que fez contra o Botafogo o seu gol mais importante com a camisa do clube. Após um 2 a 2 no jogo de ida, o Fla perdia por 2 a 1 para o rival no Maracanã no segundo jogo da final do carioca de 2007.

Até Renato, com a camisa 10, acertar um lindo chute de fora da área e empatar o jogo. Nos pênaltis, o clube rubro-negro ficou com a taça do estadual.

– Sou nascido e criado do lado do Maracanã. Sou da Tijuca, ia para o Maracanã andando. Morava a 400 metros do Maracanã. Pegava ônibus para ir para o colégio e passava em frente ao estádio todos os dias. Eu falava: “Um dia, vou ser feliz aqui”. E viver tudo o que vivi ali, pelo Flamengo e pela Seleção na Olimpíada, foi a realização de um sonho. Realizei o sonho de menino – disse o jogador neste ano ao podcast “Hoje Sim”, de Cléber Machado.

Os gols de Flamengo 2(2) x 2(4) Botafogo pela final do Carioca de 2007

As boas atuações de Renato fizeram com que torcedores e imprensa, no início, comparassem o jogador a Zico. Desde cedo, ele tentou fugir ao máximo desse tipo de comentário.

– Quando eu subi ao profissional, veio essa coisa de novo Zico. Eu falei: “Pelo amor de Deus, o Zico não vai nem dormir. Eu tenho três jogos, não posso ser comparado com o maior jogador da história do clube”. Isso atrapalha, você traz uma responsabilidade ainda maior – lembrou o atleta, hoje aos 33.

.

.

.

Globo Esporte

mais lidas