Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Helicóptero faz pouso forçado em São Conrado, na Zona Sul do Rio; polícia fala em ‘marca provável’ de tiro

Publicado

em

Helicóptero faz pouso forçado em São Conrado, na Zona Sul do Rio; polícia fala em 'marca provável' de tiro

Disparo atingiu o rotor de cauda da aeronave. Peritos da Polícia Civil investigam o caso. Ninguém se feriu.

Um helicóptero precisou fazer um pouso forçado nesta sexta-feira (21), em São Conrado, na Zona Sul do Rio. Segundo a Polícia Civil, a aeronave sobrevoava os arredores do Morro do Vidigal e há “marcas prováveis” de tiros nela. Um deles teria atingido o rotor de cauda da aeronave, forçando o pouso. Ninguém se feriu.

Peritos da Polícia Civil, que investiga o caso, foram para o local do pouso, na área gramada próxima ao túnel que liga São Conrado à Barra. O caso será investigado pela 15ª DP (Gávea). Os donos da aeronave serão chamados para depor posteriormente.

Perito fotografa helicóptero para analisar marcas que podem ser de tiro (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

Perito fotografa helicóptero para analisar marcas que podem ser de tiro (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

O helicóptero que fez o pouso forçado é particular, operado pela empresa Ultra-planna Táxi Aéreo. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave tem prefixo PR-BAR e está em situação regular.

Tanto o certificado de aeronavegabilidade como a inspeção anual de manutenção estão em dia. Ainda segundo a Anac, “informações acerca da investigação e causas do pouso não programado podem ser apuradas com a força de segurança pública local”.

De acordo com o oficial de cartorio da 15 DP (Gávea), Carlos Gadelha, ainda não é possível afirmar se foi realmente um tiro. “Isso só a perícia vai poder dizer. E se ficar confirmado a questão criminal, vamos ter que investigar de onde o tiro partiu”, disse.

O delegado José Alberto Lage, também da 15° DP afirmou que a aeronave é particular e estava voltando para Jacarepaguá quando o piloto percebeu uma alteração no voo. “Ele não sentiu o impacto, só percebeu que tinha alguma coisa estranha e fez o pouso, mas ainda nao é possível afirmar se foi um tiro mesmo”, informou.

Ainda de acordo com o delegado, a tripulação saiu de Jacarepaguá, fez um voo panoramico na Lagoa Rodrigo de Freitas e estava retornando ao destino quando o piloto sentiu a trepidação diferente na aeronave.

Além da Polícia Civil, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos também realizou uma perícia na aeronave.

Helicóptero atingido fez pouso forçado em São Conrado (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

Helicóptero atingido fez pouso forçado em São Conrado (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

Rotor na parte traseira do helicóptero teria sido atingido por tiro (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

Rotor na parte traseira do helicóptero teria sido atingido por tiro (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

Policial analisa buraco em rotor de helicóptero (Foto: Suelen Bastos/G1)

Rotor na parte traseira do helicóptero teria sido atingido por tiro (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

Policial analisa buraco em rotor de helicóptero (Foto: Suelen Bastos/G1)

mais lidas