Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Garoto de 11 anos vítima de injúria racial posa para foto com Marinho e Soteldo, do Santos

Publicado

em

Garoto de 11 anos vítima de injúria racial posa para foto com Marinho e Soteldo, do Santos

Time gaúcho joga pelo empate no Morumbi; equipe paulista precisa vencer por dois gols de diferença

O garoto de apenas 11 anos que foi vítima de injúria racial em um jogo de futebol no interior de Goiás conheceu jogadores do Santos e posou para fotos com Soteldo, Marinho e com o técnico Cuca.

O Santos publicou registros da nova visita de Luiz Eduardo Bertoldo Santiago ao CT Rei Pelé na tarde desta quarta.

Luiz Eduardo e Soteldo, do Santos — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Luiz Eduardo e Soteldo, do Santos — Foto: Ivan Storti/Santos FC

 

Luiz Eduardo e família posam para foto com Marinho, do Santos — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Luiz Eduardo e família posam para foto com Marinho, do Santos — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Luiz Eduardo Bertoldo Santiago ficou conhecido por um vídeo que viralizou nos últimos dias em que chora ao denunciar que sofreu racismo do técnico adversário 

O Santos entrou em contato com a família de Luiz Eduardo e, além do chamado para a avaliação no ano que vem, mandou produtos oficiais do clube.

                                                           

Entenda o caso

 

Na quarta-feira da semana passada, Luiz Eduardo jogava uma partida pela Caldas Cup, em Caldas Novas, interior de Goiás, pelo time sub-11 da Uberlândia Academy, da cidade do Triângulo Mineiro.

Após o jogo, mesmo com a vitória de seu time, o garoto deixou o gramado chorando. Perguntado sobre o que havia acontecido, ele disse ter ouvido ofensas do treinador adversário durante a partida.

– O cara falava assim “Fecha o preto aí, ó! Aí eu aguardei para falar no final com os pais. Falou um ‘tantão’ de vezes” – disse.

 

Garoto chora em competição de escolinhas e relata injúria racial

Garoto chora em competição de escolinhas e relata injúria racial

O relato foi publicado pela equipe mineira, com autorização dos pais, nas redes sociais, juntamente com uma nota de repúdio, na última quinta-feira. Um boletim de ocorrência foi registrado e o garoto prestou depoimento à Polícia Civil no dia seguinte.

Lázaro Caiana de Oliveira, técnico adversário acusado pelo garoto de mandar o time “marcar o preto”, nega que tenha dito a frase e revelou ter sofrido ameaças após a repercussão do caso. Ele foi suspenso provisoriamente pela organização da competição.

 

.

.

.

GE – Globo Esporte.

mais lidas