Colunistas Fabricio Caruso

Fabricio Caruso: Conectando Educação e Ensino

Redação
Escrito por Redação

Conectando Educação e Ensino

A dinâmica da vida, com seus infinitos mistérios, sábios, conectou tudo numa adaptação ao cotidiano da população. As crianças e jovens em casa com sua família se conectando novamente entre si, e a escola precisando se reconectar com seus alunos, só restou fazer isso digitalmente. Pronto, inverte-se a “lógica” e se estabelece novamente o que sempre deveria ser, a conexão educação-família e ensino-escola.

O desafio é como harmonizar e equilibrar tudo isso. Na dinâmica social que está (ou estava) estabelecida, o mercado digital foi avançando e se estabeleceu globalmente, um processo praticamente sem retorno. Portanto, nos adaptemos e sabiamente usemos a nosso favor.

A conexão entre educação e ensino acontece nesse momento sem ter sido planejada, mas trará percepção em todos os lados sobre como realmente devemos formar os indivíduos. Essa formação passa pela educação no seu habitat, nos locais de convivência que livremente escolhemos estar, com os mestres que elegemos nos tutorear, e principalmente, com a família. Ensino formal complementa o ecossistema de aprendizagem do ser humano.

Como reflexão, deixo aqui uma que sempre tive, chamar institucionalmente nosso Ministério e nossas Secretarias de Educação de Ministério do Ensino e Secretarias de Ensino! Estas próprias instituições já classificam as escolas e universidades de Instituições de Ensino. E, na sua própria estrutura, chamam sua divisão territorial de Diretorias de Ensino. Ora, porque não assumirem esse nome. Acredito que muita confusão, inclusive de transferência de responsabilidade das famílias para o Estado poderia diminuir.

Não falo apenas como um observador achando uma coisa assim do nada. Além dos meus pais serem professores da rede pública estadual de SP, construí boa parte da minha vida profissional na gestão pública dentro da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, na Subsecretaria de Articulação Regional, articulando o programa “Escola da Família” junto as diretorias de ensino de todo Estado. Foi nesse período que construí esse pensamento, convivendo, conversando, sentindo, produzindo, percebendo e ouvindo toda a rede.

Em tempo de liberdade, a multiplicidade de formas da educação, inclusive no ensino formal, precisa ser explorada, e o momento está permitindo, a meu ver, esse avanço. “O mundo é uma escola, a vida é um circo, ‘Amor: palavra que liberta’, já dizia o profeta”, assim canta Marisa Monte em homenagem ao Gentileza, que nos deixou ensinamento com seu recado nos muros das cidades “Gentileza gera Gentileza”.

E como sempre me inspiro nos pensamentos da filosofia Guaracyana, não posso deixar de trazer mais um: “O bom aprendizado principia na humildade de reconhecer a própria ignorância e se encerra na arte de ensinar. A ignorância deve ser vista como inspiração para a busca do saber… Humildes perguntam, vaidosos inventam respostas. Aprenda discernir um do outro para não desaprender.”

Então é tempo!

FABRICIO RICO CARUSO, é Relações Institucionais e Colunista do jornal Diário de S.Paulo. Formado em Gestão Pública, MBA em Relações Institucionais pelo Ibmec/DF, com conclusão final em Gestão e Estratégia Política em Washington DC, EUA.

Membro-Fundador do CAMP – Clube Associativo dos Profissionais de Marketing Político. Firmou Termo de Compromisso no TSE para combate às Fake News no Brasil (2018). Foi jurado do 1° Prêmio CAMP da Democracia (2019).

Coautor do livro “Da Lava-Jato à Sétima República”, Cap. “Aliança Estratégica entre o Poder Público e o Setor Privado”, 2019, Casa Política.

Sobre o autor

Redação

Redação

%d blogueiros gostam disto: