Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Embaixada da China repudia insinuações de Weintraub: “cunho fortemente racista”

Publicado

em

Embaixada da China repudia insinuações de Weintraub: "cunho fortemente racista"

Em publicação no Twitter, ministro da Educação sugeriu que chineses sairão “fortalecidos” da crise causada pela pandemia de covid-19

A Embaixada da China no Brasil repudiou, em nota divulgada na madrugada desta segunda-feira (6), as insinuações feitas pelo ministro da Educação , Abraham Weintraub, em uma publicação no Twitter, de que o país asiático sairia fortalecida da crise causada pela covid-19 . Segundo a Embaixada, o comentário feito pelo ministro foi de “cunho fortemente racista”.

“Deliberadamente elaboradas, tais declarações são completamente absurdas e desprezíveis, que têm cunho fortemente racista e objetivos indizíveis, tendo causado influências negativas no desenvolvimento saudável das relações bilaterais China-Brasil”, diz a nota publicada Twitter da Embaixada, que ainda manifestou “forte indignação e repúdio a esse tipo de atitude”.

“A maior urgência neste momento é unir todos os países numa proativa cooperação para acabar com a pandemia com a maior brevidade possível”, diz outro trecho da nota

Ver imagem no Twitter Conspiração

A publicação polêmica foi feita por Weintraub no último sábado (04). Nela, ele reforçou uma teoria da conspiração que sugere que China se aproveitou da Covid-19 para se sobressair diante de outras nações.  Na postagem, o ministro da Educação usou a capa do gibi “Turma da Mônica” e tentou reproduzir o modo de falar do personagem Cebolinha.

“Geopolíticamente (sic), quem podeLá saiL foLtalecido, em teLmos Lelativos, dessa cLise mundial? PodeLia seL o Cebolinha? Quem são os aliados no BLasil do plano infalível do Cebolinha paLa dominaL o mundo? SeLia o Cascão ou há mais amiguinhos?”, escreveu Weintraub no Twitter.

Não é novidade

Antes disso, o Brasil viveu outro episódio de atrito diplomático com a China, quando o deputado federal Eduardo Bolsonaro acusou os chineses de terem escondido informações sobre o início da pandemia. O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, exigiu um pedido de desculpas e cobrou explicações.

 

 

 

iG

mais lidas