Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Saúde

COVID: Doria mantém promessa de vacinar toda a população adulta do estado até setembro

Publicado

em

COVID: Doria mantém promessa de vacinar toda a população adulta do estado até setembro

Segundo governador João Doria, suspensão por falta de doses na capital foi um problema pontual que não compromete cronograma já divulgado pelo estado.

O governo de São Paulo afirmou nesta quarta-feira (23) que mantém a promessa de aplicar a primeira dose das vacinas contra a Covid-19 em toda a população adulta do estado até setembro.

Mesmo após a capital paulista sofrer um “apagão” com falta de imunizantes nesta terça-feira (22), o governador João Doria (PSDB) não alterou o calendário de imunização para os grupos etários que já havia sido anunciado para o estado.

“Vacinar na capital de São Paulo, que é a 7ª cidade mais populosa do mundo, a maior do Brasil, a 2ª da América Latina, não é um processo simples. Pontualmente nós poderemos ter alguma circunstância como houve ontem, mas isso não implica em nenhuma desarmonia, nenhum desajuste, nenhuma falta de entendimento entre os poderes do estado e do município”, disse Doria.

Veja as datas de vacinação no estado:

  • 50 a 59 anos: 16/06 a 22/06
  • 43 a 49 anos: 23/06 a 29/06
  • 40 a 42 anos: 30/06 a 14/07
  • 35 a 39 anos: 15/07 a 29/07
  • 30 a 34 anos: 30/7 a 15/8
  • 25 a 29 anos: 16 a 31/8
  • 18 a 24 anos: 1 a 15/9

 

O governador também afirmou nesta quarta-feira que a falta de doses não aconteceu apenas na cidade de São Paulo, mas também em outras seis capitais.

A coordenadora do programa estadual de imunização, Regiane de Paula, disse que houve atrasos de entrega pelo Ministério da Saúde, mas reforçou que o calendário estadual está mantido.

“Então, mantemos nosso calendário, lembrando que dia 15 de setembro é o ‘Dia da Esperança’. Gostaria de ressaltar que tivemos atrasos, sim, em algumas entregas do Ministério da Saúde, o que, de certa maneira, impactou não só o estado de São Paulo, como outros estados e capitais também”, afirmou.

.

.

.

G1

mais lidas