Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Djokovic diz estar disposto a sacrificar títulos para não tomar vacina contra Covid

Publicado

em

Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

Novak Djokovic finalmente decidiu falar. Um mês após ser deportado da Austrália por não ter se vacinado contra a Covid-19, o sérvio afirmou que não gostaria de ser associado ao movimento anti-vacina. Ao mesmo tempo, mantém, por enquanto, a posição de não se imunizar. E está disposto a sacrificar possíveis títulos em prol desta decisão.

– Este é o preço que estou disposto a pagar. (…) Nunca fui contra a vacinação, mas sempre apoiei a liberdade de escolha do que você coloca no seu corpo. Os princípios de decisão sobre o meu corpo são mais importantes do que qualquer título ou qualquer outra coisa. Estou tentando ficar em sintonia com meu corpo tanto quanto for possível – disse, em entrevista exclusiva à rede britânica BBC.

Novak Djokovic ruma para o julgamento na Austrália — Foto: Diego Fedele/Getty Images

Novak Djokovic ruma para o julgamento na Austrália — Foto: Diego Fedele/Getty Images

Djokovic confirmou que, quando criança, foi vacinado para se prevenir de outras doenças. Disse que sempre foi “grande estudioso do bem estar, da saúde, da nutrição” e que mantém a mente aberta sobre uma futura imunização.

– Para mim, como um atleta profissional de elite, sempre revi e avaliei cuidadosamente tudo o que tomo, os suplementos, a comida, a água ou bebida esportiva, tudo o que entra no meu corpo como combustível. Baseado em toda a informação que tive, decidi não tomar a vacina.

– Nunca fui contra a vacinação. Entendo que, globalmente, todos estão fazendo um grande esforço para líder com este vírus e, tomara, terminar em breve com este vírus.

 

Novak Djokovic no aeroporto de Melbourne — Foto: Reuters

Novak Djokovic no aeroporto de Melbourne — Foto: Reuters

Ao não disputar o Australian Open, Djokovic abriu caminho para que Rafael Nadal se tornasse o maior vencedor de Grand Slams na história, com 21 Majors. Antes o sérvio, o espanhol e o suíço Roger Federer estavam empatados com 20 cada.

Caso mantenha a postura, Djokovic pode ter que sacrificar também os dois próximos Grand Slams do calendário, Roland Garros e Wimbledon. França exige o passaporte vacinal no controle de entrada de estrangeiros. A Inglaterra não tem a mesma política, mas a organização de Wimbledon disse não ser possível dar ao tenista uma garantia de que ele poderia competir sem estar vacinado.

– Este é o preço que estou disposto a pagar.

.

.

.

.

.

GE

mais lidas