Arthur Licate Cidades Colunistas São José do Rio Preto

Arthur Licate

Dia a Dia
Escrito por Dia a Dia

Direita e Esquerda

A atual conjuntura política brasileira é de crise. A grande polarização da sociedade acarreta grandes debates entre a direita e a esquerda. O problema é que pouco se entende o que seria a noção de “direita” e “esquerda”. É de grande importância a compreensão dessa díade para que possamos entender os posicionamentos dos candidatos e os debates entre essas parcelas da sociedade.

Uma grande fonte de conhecimento para essa reflexão, a qual tentarei elucidar aqui, de forma resumida, foi elaborada por um filósofo e jurista italiano que busca estabelecer uma ideia mais clara do que seria essa díade política e intelectual. Noberto Bobbio publica em 1999 o livro “Direita e Esquerda – Razões e significados de uma distinção política”. O texto estabelece um panorama histórico e a organização do que seria verdadeiramente a “esquerda” e a “direita” no cenário político e social.

A ideia de esquerda, segundo o autor, se define em “igualdade”, enquanto a direita tem como maior ideal a defesa da “tradição”. Essa ideia é elaborada a partir do pensamento e reinvindicações dos movimentos políticos e sociais ao redor do mundo, principalmente na Itália onde o autor mais se baseia, em que a esquerda se aproxima da busca da igualdade, do reconhecimento e defesa das minorias, e a direita, por sua vez, procura manter a sociedade de forma conservadora e manter as tradições em que vivem.

Os termos comumente usados para distinguir ideologias políticas e intelectuais estabelecem uma disputa e diferenciação dentro da sociedade. O autor ressalta que, muitas vezes, no conceito popular da ideia, a direita é a pura negação da esquerda, e vice e versa. Ou seja, a posição política do indivíduo não se baseia em conceitos e ideais estruturados, mas se sustenta a partir da distinção para sua formação ideológica. No cenário atual da política brasileira é visível essa lógica apontada por Bobbio, a direita se fortalece cada vez mais pelo repúdio à esquerda, mesmo que os indivíduos não possuam nenhum motivo ideológico-intelectual para a sustentação desse pensamento, apenas o sentimento de aversão.

No livro, Bobbio busca explicar as ideias extremistas e moderadas nos contextos históricos. Os extremos baseiam-se em ideias antidemocráticas para alcançar seus objetivos. Os moderados, por sua vez, são caracterizados como “centro-esquerda” e “centro-direita”. Estes são o centro político, os que possuem afinidade ideológica com alguma parte, mas não é adepto ao extremo imposto por cada uma. O centro é decisivo para traçar a história política da democracia, pois em diversas ocasiões o que determinou alguma decisão ou momento histórico foi a adesão do centro em algum lado da díade.

Por fim, Bobbio relaciona cada viés político com as doutrinas que cada um defende e chega a seguinte conclusão, de forma resumida: a extrema-esquerda é um movimento igualitário e autoritário; a centro-esquerda é, simultaneamente, um movimento igualitário e libertário; a centro-direita é um movimento libertário e “inigualitário”, ou seja, defende as desigualdades para o melhor funcionamento da sociedade; e a extrema-direita é um movimento antiliberal e anti-igualitários.

O pensamento do autor é conciso e esclarece todos os pontos sobre a discussão da díade – “direita” e “esquerda”- e relaciona o pensamento politico de forma clara e objetiva, para que o leitor possa absorver o máximo. O livro “Direita e Esquerda – Razões e significados de uma distinção política” de Noberto Bobbio é um grande aprendizado para todos que procuram conhecimento na área das Ciências Políticas ou em busca de exercer plenamente sua cidadania. É um livro essencial para entender qualquer cenário politico atual e que enriquece o leitor.

Sobre o autor

Dia a Dia

Dia a Dia