Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Depois de decisão do STF, Justiça Federal do Paraná manda libertar ex-tesoureiro do PP João Claudio Genu

Publicado

em

Depois de decisão do STF, Justiça Federal do Paraná manda libertar ex-tesoureiro do PP João Claudio Genu

Determinação foi publicada no processo de execução penal provisória nesta quarta-feira (27). Genu foi condenado a 9 anos de prisão e 4 meses de prisão na Operação Lava Jato, e está preso em presídio em Pinhais.

Depois da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), a Justiça Federal do Paraná mandou libertar João Claudio Genu. O ex-tesoureiro do PP está preso desde maio, após ter a condenação em um processo da Operação Lava Jato confirmada na segunda instância.

Genu foi condenado a 9 anos e 4 meses de prisão por corrupção passiva e associação criminosa e começou a cumprir a pena no presídio da Papuda, em Brasília. Em 20 de junho ele foi transferido para o Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde estão outros presos da Lava Jato.

O despacho para soltar Genu foi publicado no processo de execução penal por volta das 11h desta quarta-feira (27). O documento foi assinado pelo juiz da 12ª Vara Federal de Curitiba Danilo Pereira Júnior.

Decisão do STF

Em julgamento realizado nesta terça-feira (26), por 3 votos a 1, a Segunda Turma do STF decidiu soltar João Claudio Genu, que aguardará julgamento de recurso pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) em liberdade.

A proposta partiu do ministro Dias Toffoli, que afirmou que a pena do ex-tesoureiro do PP pode ser reduzida em recursos nas instâncias superiores contra a condenação do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Acompanharam Toffoli os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Celso de Mello não participou do julgamento.

Com a decisão, eles concederam o efeito suspensivo da pena o mesmo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu em novo recurso ao STF, que ainda será julgado pelo plenário.

Relembre o caso

  • João Claudio Genu foi condenado a 9 anos e 4 meses de prisão pelo TRF-4, por corrupção passiva e associação criminosa;
  • O ex-tesoureiro do PP foi apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como beneficiário e articulador do esquema de desvio de dinheiro da Petrobras;
  • Segundo a acusação, ele recebia um percentual fixo da propina recolhida ao PP a partir de contratos da estatal;
  • A denúncia aponta que, entre 2007 e 2012, o grupo de pessoas ligadas ao PP, incluindo Genu, pediu mais de R$ 357.945.680,52 em propinas;
  • Desse montante, Genu recebeu R$ 3,12 milhões, de acordo com o MPF;
  • Genu chegou a ser preso após condenação na primeira instância, mas foi solto após uma decisão de STF;
  • Ele voltou a ser preso em maio, depois da confirmação da condenação TRF-4;
  • Em 20 de junho ele foi transferido da Penitenciária da Papuda, em Brasília, para o Complexo Médico-Penal, na Grande Curitiba;

mais lidas