Siga nossa Redes

Esportes

“De pai para filho”: Gabigol fala de fase artilheira, clássico e conversa com Cuca que o fez voltar a brilhar no Santos

Redação

Publicado

em

"De pai para filho": Gabigol fala de fase artilheira, clássico e conversa com Cuca que o fez voltar a brilhar no Santos

No “melhor ano de sua vida”, atacante sonha com vitória no San-São deste domingo

A temporada de retorno. 2018 tem sido o ano de Gabigol, que vem honrando o apelido. Com 21 gols até aqui, Gabriel Barbosa igualou as marcas de 2014 e 2015 – suas duas melhores temporadas no Santos. E neste domingo, contra o São Paulo, na Vila Belmiro, às 16h (de Brasília), o camisa 10 terá a chance de aumentar sua vantagem na artilharia do Brasileirão – já tem 12 gols.

Muito disso se dá pelo auxílio do técnico Cuca, com quem teve uma conversa decisiva que o fez voltar a brilhar num momento em que chegou a ser sacado da equipe:

– Ele falou coisas da vida, coisas do campo. Coisas de amigo, de um pai para filho. Coisas nossas, difíceis até de falar. Mas a gente falou sobre tudo, sobre futebol, negociações, que eu poderia ter ido embora naquele momento. Então ele me deu conselhos. Como eu sempre falei, algumas coisas que eu queria que ele me ajudasse. Essas coisas que aproximam a gente. E acabou ajudando.

Gabriel conversou com a reportagem do GloboEsporte.com e do Esporte Espetacular no CT Rei Pelé, durante a semana do clássico (você pode assistir à entrevista completa no EE deste domingo). E ele está animado para mais um duelo contra o rival:

– Quero que o Santos vença. Não entro num clássico para fazer gol. Não entro para eu decidir o jogo, mas sim para poder o meu time vencer. Independentemente se for gol meu, do Rodrygo, do Vanderlei… Quero sempre ganhar um clássico. Eu acho muito, muito lindo quando meu time ganha do outro, ainda mais em clássico.

Se mantiver a média e garantir a artilharia do Brasileirão, Gabriel vai aumentar a lista do Santos de goleadores máximos do país – considerando desde 1959, como a CBF (que inclui Taça Brasil e Robertão), são 12 vezes em que santistas terminaram à frente na lista de artilheiros. Veja abaixo:

Santos e os artilheiros desde 1959

Ano Jogador Gols
1961 Pelé 9
1962 Coutinho 7
1964 Pelé 8
1966 Toninho Guerreiro 10 (ao lado de Bita, do Náutico)
1968 Toninho Guerreiro 18
1983 Serginho Chulapa 22
1991 Paulinho McLaren 15
1993 Guga 14
1998 Viola 21
2008 Kléber Pereira 21 (ao lado de Washington, do Fluminense, e Keirrison, do Coritiba)
2011 Borges 23
2015 Ricardo Oliveira 20

Fonte: GloboEsporte.com

– Claro que pra mim fazer gols é muito bom. Se eu puder entrar nessa seleta parte que tem alguns jogadores, vai ser muito legal e eu vou ficar muito feliz. Mas eu prefiro pensar jogo a jogo, fazer os meus gols quando eu puder, e tentar 100% vencer – destacou o atacante.

Gabigol Santos — Foto: Marcos Silva

Gabigol Santos — Foto: Marcos Silva

Com a chegada de Cuca, o aproveitamento de Gabriel subiu para quase um gol por partida: são oito jogos e sete gols no Brasileiro. Os ajustes fizeram o atacante retomar o bom futebol e a vaga entre os titulares.

– No jogo do Ceará, eu tirei ele do jogo, falei: “Você vai assistir ao jogo daqui do banco comigo”, para ele ter uma outra dimensão do jogo. Ele viu o primeiro tempo, e quando acabou eu entrei rápido no vestiário, chamei e perguntei o que ele tinha achado do jogo. E a gente viu junto, o time não estava jogando melhor ou pior porque ele tinha saído. Então o problema não era ele no time – destacou Cuca.

Pelo Santos, Gabriel tem 198 jogos e 78 gols. São duas passagens pelo time da Vila Belmiro. Mas ainda fica na memória do atacante o dia de sua estreia.

Gabigol durante a entrevista  — Foto: Marcos Silva

Gabigol durante a entrevista — Foto: Marcos Silva

– Foi muito legal, porque eu não sabia que eu iria para o jogo. Estava treinando na base, ai o professor Muricy me chamou, me levou para o jogo. Levou um jogador a mais, então eu achava que seria cortado, tinha acabado de subir, não tinha feito quase nenhum treino aqui. Foi muito legal, muito emocionante para mim.

No fim do papo, o artilheiro do Brasileirão contou quais foram os gols mais marcantes na carreira dele:

O PRIMEIRO…

“Eu não estava convocado para o jogo. Ai me deu uma ideia de ir lá assistir. Na época, o Vitor Andrade tomou remédio que não podeia. Eu estava no vestiário e disseram “se troca ai e vai pro banco”.

Gabriel marca contra o Grêmio

Gabriel marca contra o Grêmio

O MAIS BONITO NO BRASILEIRÃO…

“O meu segundo gol contra o Vasco, no Maracanã. Eu vou guardar para sempre”.

Gabriel marca o segundo contra o Vasco

Gabriel marca o segundo contra o Vasco

O MAIS IMPORTANTE DA CARREIRA…

“Contra o Palmeiras, na final da Copa do Brasil, foi um belo gol e muito importante para a gente”.

Gabriel marca contra o Palmeiras

Gabriel marca contra o Palmeiras

Veja as informações de Santos e São Paulo para o clássico:

Local: Vila Belmiro, em Santos, SP
Data e horário: domingo, às 16h (de Brasília)

Escalação provável do Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Bambu, Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Carlos Sánchez e Diego Pituca; Derlis González (Bruno Henrique e Eduardo Sasha), Gabigol e Rodrygo
Desfalques do Santos: Lucas Veríssimo (dores na coxa esquerda)
Pendurados do Santos: Luiz Felipe, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo, Léo Cittadini, Gabigol e Derlis González

Escalação provável do São Paulo: Sidão; Araruna (Liziero), Bruno Alves (Arboleda), Anderson Martins (Arboleda) e Reinaldo; Hudson, Jucilei e Nenê; Rojas, Everton e Diego Souza
Desfalques do São Paulo: Bruno Peres (estiramento no adutor direito) e Régis (suspenso)
Pendurados do São Paulo: Bruno Alves, Bruno Peres, Rojas e Tréllez

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro apita a partida, auxiliado por Guilherme Dias Camilo e Sidmar dos Santos Meurer (todos de MG)
Transmissão: TV Globo para SP menos Santos, RS, SC, PR, GO, TO, MS, MT, BA, SE, AL, PE, CE, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Cleber Machado, Casagrande e Leonardo Gaciba) e Premiere e PFCI (com Jota Jr. e Sérgio Xavier)
Tempo real: no GloboEsporte.com, a partir das 15h

mais lidas