Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Daniel Alves festeja classificação do Brasil nos pênaltis: “Destino queria que fosse desse jeito”

Publicado

em

Daniel Alves festeja classificação do Brasil nos pênaltis: "Destino queria que fosse desse jeito"

Capitão e jogador mais experiente da Seleção, o lateral-direito Daniel Alves festejou bastante a vitória sobre o México, nesta terça-feira, e disse que o Brasil fez por merecer a vaga na final das Olimpíadas.

Após empate em 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, o Brasil venceu na disputa de pênaltis por 4 a 1.

Na decisão, sábado, às 8h30 (de Brasília), o Brasil enfrentará a Espanha, no estádio Internacional de Yokohama. Os espanhóis venceram o Japão, com gol de Asensio no fim da prorrogação.

– Para uma equipe como a nossa, que propõe o jogo, um campo irregular assim (atrapalhou), tem que dar um toque a mais na bola, a condução foi atrapalhada. Tivemos chances de ganhar o jogo, mas não foi possível. Acho que o destino queria que fosse desse jeito. Respeito muito a equipe do México, gosto muito. Mas só pôde passar um e, felizmente, foi a gente – disse Daniel Alves.

Daniel Alves, após a classificação nos pênaltis: "Só falta um passo"

Daniel Alves, após a classificação nos pênaltis: “Só falta um passo”

Aos 38 anos, o lateral-direito foi responsável por abrir a disputa de pênaltis e converteu a cobrança dele. Na sequência, Santos defendeu a primeira batida dos mexicanos, que também desperdiçaram a segunda penalidade.

– O México é um adversário que a gente respeita muito, pela escola de futebol, como luta nos jogos. Já sofremos com esse adversário. Mas esse é o futebol. Tivemos uma atuação muito boa, sofremos quando tivemos que sofrer, mas acredito que merecemos estar nessa final – comentou o veterano.

Daniel Alves, capitão da seleção brasileira, comemora pênalti convertido contra o México — Foto: AFP

Com o resultado, o Brasil já garantiu uma medalha, que pode ser de prata ou ouro.

Logo após a classificação, Daniel Alves já projetou a decisão em Yokohama, no sábado:

– Falta um (jogo). Temos que manter o foco, a concentração. É muito difícil ganhar os jogos enfrentando adversários tão diferentes. Isso exige uma adaptabilidade muito grande. Temos um estafe que controla muito bem isso, que passa as informações, tem dado resultado. Só falta mais um passo.

.

.

.

Fontes: Ge – Globo Esporte.

mais lidas