Siga nossa Redes

Esportes

O adeus de casa: meninos Lucas Veríssimo e Diego Pituca “crescem” e deixam o Santos

esportes

Publicado

em

O adeus de casa: meninos Lucas Veríssimo e Diego Pituca "crescem" e deixam o Santos

Dupla se despede apos Libertadores; zagueiro vai jogar no Benfica, e volante vai para o Japão

Sabe aquela história dos meninos que crescem até que saem de casa e vão ganhar o mundo? Então… Chegou a vez de Lucas Veríssimo e Diego Pituca.

Criados na Vila Belmiro, apesar de não terem “nascido” lá, o zagueiro e o volante se despediram do Santos neste sábado. A derrota por 1 a 0 para o Palmeiras, que significou o vice-campeonato da Libertadores para o Peixe, foi também a última partida da dupla pelo clube.

Lucas Veríssimo, aos 25 anos e considerado um dos melhores zagueiros do Brasil, e Diego Pituca, dono do meio de campo do Santos aos 28 anos, deixam o Brasil. O zagueiro vai para o Benfica, de Portugal, por 6,5 milhões de euros, enquanto o volante foi vendido para o Kashima Antlers, do Japão, por 1,6 milhão de dólares.

Os dois deixarão, sem dúvidas, saudade à torcida do Santos.

Lucas Veríssimo chegou ao clube em 2013, depois de se destacar no Linense, ainda para jogar no time sub-20. A primeira chance no profissional, porém, foi só em 2016. E a primeira impressão não foi boa: o zagueiro entrou no amistoso contra o Benfica, na Vila Belmiro, que marcou a despedida do lateral-esquerdo Léo do futebol, e cometeu dois pênaltis.

Nos anos seguintes, porém, Lucas Veríssimo se mostrou um baita zagueiro. Foi ganhando espaço, ganhando espaço, até que virou titular absoluto. Em 2017, disputou 59 jogos. Depois, 32 em 2018, 39 em 2019 e 35 na atual temporada. Ao todo, foram 188 jogos.

A transferência, confirmada agora, já tinha sido ensaiada diversas vezes. Lucas Veríssimo recebeu muitas propostas nos últimos anos. Esteve perto de ir embora em algumas oportunidades. E nunca havia conseguido realizar o sonho de jogar na Europa. Agora, o menino, que já virou homem, vai embora.

Diego Pituca comemora em Santos x Boca Juniors — Foto: REUTERS/Sebastiao Moreira

Diego Pituca comemora em Santos x Boca Juniors — Foto: REUTERS/Sebastiao Moreira

Junto, mas para destino diferente, Lucas Veríssimo levará Diego Pituca, aos 28 anos. Outro que não foi criado na Vila Belmiro, mas cresceu ali. Chegou em 2017, ainda para o time sub-23, mas era muito pouco para o agora ex-dono do meio de campo do Santos.

Diego Pituca rapidamente se mostrou muito mais do que uma opção para o meio santista. O amor pelo clube, cultivado na infância, caminharam lado a lado na trajetória do agora volante do Kashima Antlers.

Em entrevistas, sempre que podia, falava do amor pelo Santos. O que fez Diego Pituca disputar 155 jogos, porém, foi sua técnica e suas qualidades com a bola nos pés. Agora, ele terá de mostrar seu futebol do outro lado do mundo. E com uma dívida com a torcida do Peixe.

– Lógico que queria sair daqui com o título. Igual falei: peço desculpas à nação santista. Prometi uma coisa e não consegui cumprir. Saio daqui por onde eu entrei, pela porta da frente. Espero um dia voltar e cumprir o que prometi, que eram títulos. Sabíamos que seria um jogo muito difícil, mas igual falei, peço desculpas à nação santista – disse Pituca logo após a derrota para o Palmeiras.

Agora, o Santos terá de correr atrás para repor dois de seus principais jogadores, considerados essenciais pelo técnico Cuca.

.

.

.

Fonte: GE – Globo Esporte.

Publicidade

mais lidas