Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Corinthians chega a 40 jogos no ano com 50% de aproveitamento e média de um gol sofrido por jogo

Publicado

em

Corinthians chega a 40 jogos no ano com 50% de aproveitamento e média de um gol sofrido por jogo

Timão já entrou em campo por cinco campeonatos diferentes em 2021 e sofreu com eliminações

O empate do Corinthians por 0 a 0 com o Bahia, no último domingo, em Pituaçu, foi o jogo de número 40 da equipe alvinegra no ano. Até aqui, foram cinco campeonatos diferentes disputados, três técnicos no comando, eliminações, mas com retrospecto, em números, favorável.

O ano começou com Vagner Mancini no comando técnico e a disputa do Campeonato Brasileiro ainda de 2020. Foram 12 rodadas do torneio de pontos corridos e a modesta 12ª colocação, que jogou o Timão para a disputa da Copa Sul-Americana e não da Copa Libertadores.

Daí em diante, o Corinthians disputou já na atual temporada a própria Sul-Americana, Copa do Brasil e o Campeonato Paulista. Não conseguiu avançar às fases finais em nenhum destes torneios e agora tem pela frente apenas o Brasileirão de 2021. Porém, os números são favoráveis.

Corinthians em 2021:

  • 40 jogos
  • 16 vitórias
  • 12 empates
  • 12 derrotas
  • 55 gols marcados
  • 40 gols sofridos
  • 50% de aproveitamento

 

Na média, o Corinthians sofre um gol por jogo em 2021. Um dos primeiros setores potencializados por Sylvinho foi justamente a defesa. O técnico tem tentado organizar o setor e colocou João Victor no time titular ao lado de Gil na zaga. Ele ainda não atuou com uma linha de três zagueiros.

Além de Mancini e Sylvinho, Fernando Lázaro também comandou a equipe em dois jogos, tendo conquistado duas vitórias. Até o momento, o atual treinador venceu apenas um jogo e está em busca de dias melhores à frente do Timão.

No ano, o jogador que mais atuou foi o goleiro Cássio, com 37 partidas. Na linha, o troféu é do zagueiro Gil, com 34, seguido pelo centroavante Jô, com 33 jogos. Foram usados 34 jogadores diferentes.

Até o momento, a diretoria não apresentou reforços e entende que seja um ano de “arrumar a casa” e não de pensar em grandes conquistas. O planejamento está sendo pensado para três anos, tempo da gestão de Duilio Monteiro Alves, e não apenas em um, de acordo com a cúpula de futebol.

.

.

.

Fontes: Ge – Globo Esporte.

mais lidas