Siga nossa Redes

Sem categoria

Comissão do Senado abre votação antes de ouvir indicado de Bolsonaro ao TCU

Redação

Publicado

em

Comissão do Senado abre votação antes de ouvir indicado de Bolsonaro ao TCU

Antecipação foi sugerida pelo líder do governo no Senado, senador Fernando Bezerra (MDB-PE)

Nesta terça-feira (20), a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado abriu a votação sobre a  indicação de Jorge Oliveira ao cargo de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) antes mesmo de ele responder à primeira pergunta da sabatina à qual ele está sendo submetido.

A antecipação da votação foi sugerida pelo líder do governo no Senado, senador Fernando Bezerra (MDB-PE), e acatada pelo relator da indicação, senador Omar Aziz (PSD-AM).

Jorge Oliveira é ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República. Ex-assessor de Eduardo Bolsonaro, ele foi indicado para ocupar a vaga que será deixada pela aposentadoria do ministro e presidente do TCU, José Múcio Monteiro.

Para ter sua indicação validada, Jorge Oliveira deve ser submetido a uma sabatina na CAE.

Após a sabatina, onde os senadores deveriam avaliar a qualificação técnica do indicado, a comissão faz uma votação. Se o indicado tiver a maioria dos votos, seu nome então é submetido a uma votação no Plenário.

Fernando Bezerra sugeriu que o painel de votação fosse aberto mesmo antes de Jorge Oliveira começar a responder às questões dos senadores.

O argumento de Bezerra era o de que, como há outra sabatina marcada para esta terça-feira, a coleta antecipada dos votos na sabatina de Jorge Oliveira agilizaria os trabalhos do senador.

O senador Wellington Fagundes (PL-MT) defendeu a medida. Segundo ele, como os senadores já haviam recebido o relatório da indicação de Jorge Oliveira, muitos deles já teriam seu julgamento formado, dando a entender que a sabatina em si poderia não fazer diferença na definição do voto.

“Os relatórios já foram disponíveis aos senhores senadores. Aquele que leu, já tá com seu juízo pré-formado. Quem não se sentir à vontade de ir lá votar, não vota. Quem se sentir (à vontade), vai lá e vota”, afirmou o senador.

A sugestão foi, então, acatada por Omar Aziz, que abriu o painel de votações.

.

.

.

Agência O Globo

mais lidas