Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Mundo

Colombianos elegerão novo presidente no domingo

Segundo turno será entre candidato de esquerda e empresário excêntrico

Publicado

em

Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

Segundo turno será entre candidato de esquerda e empresário excêntrico

Os colombianos vão às urnas neste domingo (19) para escolher o próximo presidente, entre o candidato de esquerda Gustavo Petro, que promete profundas reformas sociais, e o empresário excêntrico Rodolfo Hernández, que encontrou terreno fértil na retórica anticorrupção apesar de enfrentar investigações de irregularidades.Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no AmazonasGoverno enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

Com pesquisas mostrando os candidatos em empate técnico, a eleição pode ser uma das mais acirradas da história recente da Colômbia.

Petro, ex-prefeito de Bogotá e atual senador, prometeu melhorar as condições sociais e econômicas de um país onde metade da população vive em alguma forma de pobreza.

“Petro é o presidente que a Colômbia precisa agora”, disse Nora Guevara, uma contadora de 48 anos de Bogotá que estava distribuindo panfletos para ele.

Ex-membro do movimento guerrilheiro M-19, Petro propôs uma ambiciosa reforma tributária de US$ 13,5 bilhões – equivalente a 5,5% do produto interno bruto da Colômbia – financiada por impostos mais altos sobre os mais ricos.

Hernández, um candidato surpresa no segundo turno, foi impulsionado por promessas anticorrupção, planos para encolher o governo e moradia para os pobres.

No entanto, ele enfrenta uma investigação da Procuradoria-Geral por supostamente intervir em uma licitação de coleta de lixo, quando era prefeito de Bucaramanga, para beneficiar uma empresa para a qual seu filho fazia lobby.

Hernández nega as acusações e apoiadores gostam de sua imagem anti-establishment.

“Rodolfo… é um voto de protesto, um voto em que qualquer coisa que soe político é rejeitada”, disse o administrador imobiliário Juan González, de 45 anos, em um evento de campanha de Hernández nos arredores de Bogotá.

O próximo presidente da Colômbia receberá uma economia em crescimento, após profunda crise causada pela pandemia de covid-19.

O PIB do país cresceu um recorde de 10,7% em 2021 e deve subir 6,5% em 2022. O déficit do governo deve atingir 5,6% do PIB, em comparação com uma meta anterior de 6,2%.

Agencia Brasil

mais lidas