Siga nossa Redes

Esportes

Casos de Covid no Corinthians fazem Palmeiras reforçar pedido de adiamento de Dérbi

esportes

Publicado

em

Casos de Covid no Corinthians fazem Palmeiras reforçar pedido de adiamento de Dérbi

Corinthians tem 19 casos, sendo oito jogadores contaminados

A informação de que o Corinthians possui 19 casos de Covid 19 e o aumento do número de casos da nova cepa, com maior índice de contágio, fazem o Palmeiras reiterar o desejo de adiamento do Dérbi da noite desta quarta-feira, na Neo Química Arena. O clube tentou a mudança da data desde que a Federação Paulista divulgou a tabela detalhada, em 16 de fevereiro.

O clássico acontece menos de dois meses depois do realizado pelo segundo turno do Brasileirão, em 18 de janeiro, com vitória palmeirense por 4 x 0, no Allianz Parque.

Em reuniões seguidas na Federação, com o vice-presidente Mauro Silva, o clube queria a troca do dia do clássico alegando ser o representante do futebol de São Paulo na decisão da Copa do Brasil, cuja final será disputada quatro dias depois do Dérbi. A Federação preferiu manter o clássico para esta quarta-feira. O Corinthians também não abriu mão da data.

Ocorre que a quantidade de casos de covid no Centro de Treinamento Joaquim Grava, do Corinthians, fez com que voltasse a existir a possibilidade de mudança da agenda. Especulou-se que isto aconteceria durante toda a tarde de terça-feira (2). A Federação mantém o Dérbi.

O Palmeiras, no entanto, segue defendendo a tese de que o clássico deve ser alterado. Uma das razões é a possibilidade de que a nova cepa, com maior índice de contágio, afete a saúde dos jogadores palmeirenses antes da decisão contra o Grêmio, no domingo.

– Achamos que o bom senso é adiar a partida e é uma questão de coerência manter o pedido de adiamento – diz o diretor-executivo do Palmeiras, Anderson Barros.

Importante dizer que o pedido do Palmeiras não se dá pelo número de casos de covid do Corinthians, mas que o problema corintiano reforça um pedido já existente. No ano passado, o Palmeiras foi contra o adiamento da partida contra o Flamengo, também atingido por surto da doença. Na época, o Palmeiras argumentava que todos os clubes do Brasileirão haviam decidido jogar mesmo em casos de surtos.

Desta vez, o pedido não se dá exclusivamente pelo surto, mas pela soma de fatores. O primeiro pedido era pela proximidade da decisão da Copa do Brasil.

.

.

.

Fonte: GE – Globo Esporte.

Publicidade

mais lidas