Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Saúde

Carnaval 2022: venda de ingressos para desfiles começa nesta quarta; evento depende de andamento da pandemia

Publicado

em

Carnaval 2022: venda de ingressos para desfiles começa nesta quarta; evento depende de andamento da pandemia

Começa nesta quarta-feira, ao meio-dia, a venda de ingressos para os desfiles das escolas de samba de São Paulo do ano que vem. A realização do evento está condicionada ao andamento da pandemia na capital paulista.

A bilheteria, por enquanto, é na internet, nos sites da Liga-SP, da ALK Live Entertainment e na plataforma da Eventim. A abertura da bilheteria física está prevista janeiro de 2022, a depender da disponibilidade de ingressos, informou a Liga.

Os valores variam por setor, modalidade e dia de desfile, com os preços para o grupo especial a partir de R$ 90 para arquibancada.

Os desfiles serão nos dias 25, 26, 27 e 28 de fevereiro, e as escolas campeãs se apresentam novamente em 5 de março.

No início do mês, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), disse que o carnaval de 2022 não deve ter restrições sanitárias por causa da pandemia. A prefeitura estima que o evento seja o maior já realizado na cidade, com a presença de 15 milhões de pessoas.

“Se continuar com os dados de hoje, com aumento de vacinação e queda no número de óbitos, vai ter o carnaval. Nós estamos muito próximos de ter o dia zero de óbitos”, afirmou o prefeito.

Se confirmado, os desfiles irão acontecer quase dois anos após a última vez que as escolas entraram na avenida, em fevereiro de 2020.

Segundo a Prefeitura de São Paulo, 90% da população acima de 18 anos já está totalmente imunizada contra a Covid, ou seja, já tomou as duas doses da vacina ou o imunizante de dose única.

Veja a ordem dos desfiles:

GRUPO ESPECIAL

25 de fevereiro (sexta-feira):

  • 23h15 – Acadêmicos do Tucuruvi
  • 00h20 – Colorado do Brás
  • 01h25 – Mancha Verde
  • 02h30 – Tom Maior
  • 03h35 – Unidos de Vila Maria
  • 04h40 – Acadêmicos do Tatuapé
  • 05h45 – Dragões da Real

 

26 de fevereiro (sábado):

  • 22h30 – Vai-Vai
  • 23h35 – Gaviões da Fiel
  • 0h40 – Mocidade Alegre
  • 1h45 – Águia de Ouro
  • 2h50 – Barroca Zona Sul
  • 3h55 – Rosas de Ouro
  • 5h00 – Império de Casa Verde

 

GRUPOS DE ACESSO

27 de fevereiro (domingo):

  • 21h – Morro da Casa Verde
  • 22h – Camisa Verde e Branco
  • 23h – Mocidade Unida da Mooca
  • 00h – Independente Tricolor
  • 1h – Estrela do Terceiro Milênio
  • 2h – X-9 Paulistana
  • 3h – Leandro de Itaquera
  • 4h – Pérola Negra

 

28 de fevereiro (segunda-feira):

  • 20h – Brinco da Marquesa
  • 20h50 – Camisa 12
  • 21h40 – Uirapuru da Mooca
  • 22h30 – Primeira da Cidade Líder
  • 23h20 – Unidos de Santa Bárbara
  • 0h10 – Torcida Jovem
  • 1h – Nenê de Vila Matilde
  • 1h50 – Unidos do Peruche
  • 2h40 – Imperador do Ipiranga
  • 3h30 – Amizade Zona Leste
  • 4h20 – Tradição Albertinense
  • 5h10 – Dom Bosco de Itaquera

 

Fábrica do Samba

 

O prefeito de São Paulo também disse que a Fábrica do Samba deve ser entregue em fevereiro de 2022.

“Eu retomei as obras da Fábrica do Samba, que estavam paradas, então está caminhando pra ter [o carnaval]. Vai ser o maior carnaval de rua, nós estamos estimando em 15 milhões de pessoas. Está tudo preparado, nós vamos soltar os editais.”

A construção estava parada há 5 anos por falta de dinheiro e a previsão de entrega inicial era 2015. O prédio já custou R$ 183 milhões aos cofres públicos.

A Fábrica do Samba é um projeto antigo da cidade para reunir os barracões das escolas do carnaval paulistano em um mesmo lugar. O terreno fica perto da Marginal Tietê e do Sambódromo do Anhembi.

A obra é feita em parceria com o governo federal, que por problemas técnicos ainda não liberou a verba, daí o aporte da Prefeitura.

Faixada da Fábrica do Samba, na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo, que terá as obras retomadas pela Prefeitura de São Paulo após cinco anos de atraso. — Foto: Rodrigo Rodrigues/G1
Faixada da Fábrica do Samba, na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo, que terá as obras retomadas pela Prefeitura de São Paulo após cinco anos de atraso. — Foto: Rodrigo Rodrigues/G1

.

.

.

.

.

G1

mais lidas