Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Saúde

Brasil registra 29,4 mil solicitações de refúgio em 2021

Publicado

em

Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

A maioria dos pedidos é de cidadãos da Venezuela; na sequência veem Angola, seguida por Haiti e Cuba. O levantamento foi feito pela Globonews, com base nos dados do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

No ano passado, segundo ano da pandemia da Covid-19, 29.484 mil pessoas de 115 diferentes nacionalidades entraram com pedido de  refúgio no Brasil. O volume é 2% maior que o registrado e em 2020, quando foram registrados  28.960 solicitações, mas  ainda bastante  abaixo dos mais de 82 mil registros em 2019.

O levantamento foi feito pela GloboNews com base nos dados do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Solicitações de refúgio no Brasil

2022 7375
2021 29484
2020 28960
2019 82905
2018 80329
2017 33962
2016 10290
2015 29324
2014 28641
2013 17939
2012 4282
2011 3537
2010 943

A maioria dos pedidos é de cidadãos da Venezuela, com 23.147 solicitações. A vinda de venezuelanos para o Brasil ainda é uma resposta à crise política e econômica que atinge o país vizinho desde o início de 2018. Na sequência vêm Angola com 1962, seguida por Haiti, com 811, e Cuba, com 557.

Solicitações de refúgio por país

VENEZUELA 23.147
ANGOLA 1.962
HAITI 811
CUBA   557
CHINA  350
GANA 307
BANGLADESH 261
NIGÉRIA 249
ÍNDIA 141
COLÔMBIA 137
REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO 17

República Democrática do Congo

 

Em 2021, 17 pessoas da República Democrática do Congo solicitaram refúgio o Brasil. A República Democrática do Congo, segundo maior país do continente africano e um dos mais pobres do mundo, é também palco de conflitos praticamente desde que foi criada.

Cerca de 2,5 mil congoleses solicitaram refúgio ao Brasil desde 1999, quando começam os registros do Ministério da Justiça. No ano passado,  foram registradas 17  solicitações de congoleses.

A República Democrática do Congo é o país de Moïse Mugenyi Kabagambe – o jovem espancado até a morte no Rio de Janeiro, e que até 1997 era chamado de República do Zaire.

De acordo o sociólogo especialista em migrações africanas Alex Vargem, o caso Moïse é bem emblemático porque revelou um conjunto de situações que se passam com as comunidades africanas e de imigrantes negros no Brasil ao longo das últimas décadas.

Solicitações de Refúgio  – República Democrática do Congo

Ano Pedidos
2022 2
2021 17
2020 37
2019 80
2018 63
2017 145
2016 257
2015 708 (recorde)
2014 500
2013 220
2012 86
2011 89
2010 60
2009 62
2008 119
2007 34
2006 55
2005 3
2004 1
2003 10
2002 2
2000 1
1999 2
TOTAL 2.552

O deslocamento de refugiados em 2021, assim como em 2020, foi afetado pelo fechamento de fronteiras e medidas restritivas à circulação de pessoas em diversos países, para reduzir a propagação da Covid-19.

No Brasil, desde o inicio da pandemia, foram publicadas diversas portarias interministeriais que restringiram a circulação e entrada de turistas, migrantes e refugiados. O descumprimento das determinações poderia resultar desde a invalidação do pedido de refugio até a deportação sumária. Está em vigor no país a Portaria 666, publicada em 20 de janeiro deste ano, que exige a apresentação do comprovante de vacinação para quem entrar no país.

.

 

.

 

.

 

G1

mais lidas