Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Bovespa opera acima dos 90 mil pontos no primeiro pregão do ano; Eletrobras dispara 20%

Publicado

em

Bovespa opera acima dos 90 mil pontos no primeiro pregão do ano; Eletrobras dispara 20%

Ibovespa caminha para patamar recorde de fechamento.

O principal indicador da bolsa brasileira, a B3, opera em forte alta nesta quarta-feira (2), acima dos 90 mil pontos, com os investidores monitorando os primeiros passos do novo governo.

O mercado também digere os dados da economia internacional, mas colocou em segundo plano a preocupação com uma desaceleração global.

Às 15h53, o Ibovespa subia 3,67%, a 91.113 pontos. Na máxima do dia até o momento, chegou a 91.478 pontos e superou o recorde intradia de 3 de dezembro (91.242 pontos).

O patamar mais alto de pontuação também foi alcançado 3 de dezembro (89.820 pontos).

Eletrobras dispara

O bom desempenho da bolsa era ajudado pelos papéis da Eletrobras.

Por volta das 15h55, as ações da estatal subiam quase 20% papéis ordinárias e mais de 13% nas preferenciais, no primeiro pregão após vender sua distribuidora Ceal (AL), com o noticiário do dia trazendo que a Odebrecht pagará cerca de R$ 161,9 milhões à elétrica após acordo com autoridades relacionado a acusações investigadas na operação Lava Jato.

O mercado também repercute a fala do novo ministro de Minas e Energia, o almirante Bento Albuquerque Júnior, que disse nesta quarta que dará prosseguimento ao processo de capitalização da Eletrobras. O processo, iniciado durante o governo do ex-presidente Michel Temer, previa a privatização da estatal por meio da emissão de ações.

Perto do mesmo horário, a Petrobras tinha alta de mais de 6% nas ações preferenciais e de mais de 5% nas ordinárias. As ações do Itaú Unibanco, Bradesco e Banco do Brasil também tinham alta entre 4% e 6%, ajudando a puxar o Ibovespa para cima.

Cenário externo

No cenário internacional, os investidores reagem aos novos indicadores da economia chinesa que reforçam os sinais de desaceleração da economia global, destaca a Reuters. “Temores sobre uma desaceleração na China, em meio a tensões comerciais com os EUA, aumentaram nos últimos meses”, destacou à agência o analista Jasper Lawler, do London Capital Group.

A atividade industrial da China contraiu pela primeira vez em 19 meses em dezembro, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit, divulgada nesta quarta.

Último pregão

No último pregão de 2018, o Ibovespa subiu 2,84%, aos 87.887 pontos. No ano, acumulou alta de 15%.

  • Bolsa brasileira cresce em 2018, enquanto mercados na China, EUA e Europa desvalorizam

mais lidas