Siga nossa Redes

Cidades

Bolsonaro quer uso de força e combate à ideologia de gênero

Dia a Dia

Publicado

em

Bolsonaro quer uso de força e combate à ideologia de gênero

O presidenciável do PSL, com discurso militarizado, pregou o uso da força para combater invasões de terras. Já com um discurso messiânico, disse que, se eleito, vai acabar com ‘palhaçada de ideologia de gênero’

O candidato do PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, participou na manhã dessa sexta-feira (24) de uma carreata e uma caminhada pelas ruas de Rio Preto, em seu terceiro dia de campanha pelo interior de São Paulo. Ao chegar à cidade, ele fez um discurso em carro de som, no qual voltou a criticar a ideologia de gênero e afirmou, mais uma vez, que, se eleito, vai usar a força para repelir invasões de propriedades privadas por movimentos sociais.

Bolsonaro chegou a Rio Preto de carro, vindo de Araçatuba, onde cumpriu agenda eleitoral nessa quinta (23). Ao entrar na cidade, na Avenida Juscelino Kubitchek, o presidenciável do PSL subiu em um trio elétrico para discursar aos eleitores que apoiam sua candidatura.

Em tom messiânico, até invocando Deus, Bolsonaro prometeu acabar com a discussão sobre ideologia de gênero. “Nós vamos acabar com essa palhaçada de ideologia de gênero. Os nossos filhos são homens ou são mulheres. O sexo não é uma condição social, é uma obra de Deus, para sua procriação”, disse Bolsonaro, repetindo discurso que vem fazendo em praticamente todas suas manifestações públicas no período da campanha.

“Juntos vamos mudar isso daí, vamos ensinar nas universidades pra essa garotada aprenda o que interessa para o futuro, pra ser lá na frente um bom empregado um bom patrão Não podemos permitir que as universidades façam apenas militantes nosso Brasil”, complementou.

Em outro trecho do discurso em Rio Preto, em tom militar, o capitão do Exército destacou, mais uma vez, que vai aumentar o rigor contra invasões de integrantes de movimentos sociais, como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Nos compromissos de campanha que cumpriu nos últimos dias no interior paulista, ele defendeu diariamente a tipificação das invasões de propriedade privadas como crime de “terrorismo”.

“Podemos proteger o trabalhador rural das invasões do MST. A invasão de propriedade quer seja rural quer ser urbana, tem que ser repelida com uso da força”, enfatizou.

A agenda em Rio Preto faz parte do giro de Jair Bolsonaro pelo interior de São Paulo. Ele começou a peregrinação pelo estado na quarta-feira (22), quando visitou Presidente Prudente. Nesta quinta, ele foi a Araçatuba e finalizou o dia com ato de campanha no município de Glicério, sua cidade natal.

Após a carreata e a caminhada pelas ruas de Rio Preto, Bolsonaro foi, à tarde, para uma rápida visita ao Lar das Crianças São Francisco de Assis, em Jaci. No início da noite, Bolsonaro retornou á Rio Preto para visitar o Hospital João Paulo II, do Ame, administrado, também por franciscanos.

mais lidas