Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Bolsonaro cogita deslocar Jorge Oliveira para Justiça em caso de saída de Moro

Publicado

em

Bolsonaro cogita deslocar Jorge Oliveira para Justiça em caso de saída de Moro

Presidente exonerou o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, decisão que contrariou o atual ministro da pasta

Enquanto a permanência de Sergio Moro no comando do Ministério da Justiça e da Segurança Pública segue indefinida, o presidente Jair Bolsonaro já começou a avaliar nomes para substitui-lo, entre eles o do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira . Três fontes ligadas a Bolsonaro ouvidas pelo jornal GLOBO dão como certa que a saída de Moro do governo federal promoveria a transferência de Oliveira, que hoje acumula a Subchefia de Assuntos Jurídicos (SAJ) e é major da reserva da Polícia Militar do Distrito Federal.

Na manhã desta quinta-feira, Moro ameaçou pedir demissão do cargo caso o comando da Polícia Federal fosse trocado por Bolsonaro , o que se efetivou na manhã desta sexta-feira. O agora ex-diretor-geral, Maurício Valeixo, já negociava uma saída pacífica do cargo desde o ano passado, mas aguardava Moro deflagrar o processo de sucessão.

Tanto Moro quanto Oliveira já foram cotados como possíveis indicados para o Supremo Tribunal Federal (STF) . Os dois se estranharam no começo desse ano em meio à discussão sobre o possível desmembramento do Ministério da Segurança Pública do da Justiça, enfraquecendo a pasta comandada por Moro. Geralmente, os encontros entre os dois ocorrem na sala do presidente.

No fim da tarde desta quinta-feira, Bolsonaro subiu do terceiro andar do Palácio do Planalto, de onde despacha, para ir até o gabinete de Oliveira, no quarto andar. Geralmente, os encontros entre os dois ocorrem na sala do presidente.

Secretário de Segurança do DF é cotado

Além de participar de audiência com o governador Ibaneis Rocha (DF) e com Bolsonaro na segunda-feira, o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal Anderson Torres , cotado para substituir Valeixo no comando da PF, esteve novamente no Planalto na quarta-feira, para protocolar alguns documentos na Presidência da República.

Segunda sua assessoria, ele não encontrou o presidente desta vez. Mas a agenda oficial de Jorge Oliveira registra um encontro de 20 minutos com o secretário do Distrito Federal. Ibaneis disse ao GLOBO que duvida que Moro peça demissão e que ele fez uma “ameaça janista”, em referência à renúncia do ex-presidente Jânio Quadros.

“Eu não acredito que o Anderson aceitaria ir para a Polícia Federal, porque está muito bem aqui. Se fosse para o lugar do Moro até poderia ir, mas para a Polícia Federal, não”.

O governador acrescentou que Moro “não entende nada” de segurança pública, ao contrário de Anderson Torres, em sua visão. “(Moro) já está lá há um ano e tanto e não tem uma ação de segurança pública dele no Brasil”, disse.

mais lidas