Siga nossa Redes

Internacional

Beatriz Dezotti supera lesão e obtém 1º índice feminino para Olimpíadas de Tóquio

Redação SP

Publicado

em

Beatriz Dezotti supera lesão e obtém 1º índice feminino para Olimpíadas de Tóquio

Nadadora de 21 anos sofreu com tendinite a poucos dias da seletiva, mas se recuperou e bateu recorde brasileiro dos 1.500m livre na seletiva nacional para carimbar passaporte

A nadadora Beatriz Dizotti, de 21 anos, obteve o primeiro índice feminino da seletiva olímpica da natação brasileira ao vencer nesta quinta-feira a final dos 1.500m livre feminino em 16min22s07, novo recorde brasileiro. Segunda colocada na prova, Ana Marcela Cunha, multicampeã mundial de maratona aquática, também se classificou (16min25s76). O evento é disputado no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro.

– Foi um trabalho muito bem pensado. O Minas, a comissão técnica e o estafe ajudaram muito. Eu tive uma tendinite durante a temporada, mas voltei ainda melhor. Eu fiz uma tomada de tempo muito boa há alguns dias. Estou realizando meu sonho olímpico – afirmou a atleta do Minas Tênis Clube.

A ex-recordista brasileira da prova, Viviane Jungblut, teve Covid-19 e está ausente da seletiva nacional. Ela terá uma chance de obtenção de vaga no dia 12 de junho e pode superar Ana Marcela – que já está classificada para nadar os 10km em águas abertas em Tóquio e disse que não vai disputar a prova em piscina.

– Sempre foi muito difícil escutar das pessoas que eu sou da maratona. Mas posso evoluir muito na piscina. Todo mundo sabe que meu foco é a maratona. Eu espero entregar essa placa para a Vivi ou a Betina. Essa placa vai estar guardada para uma delas – disse Ana Marcela.

Calvelo, Spajari, Chierighini e Correia, que formarão o 4x100m livre — Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Calvelo, Spajari, Chierighini e Correia, que formarão o 4x100m livre — Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Nos 100m livre, uma das provas mais aguardadas do dia, André Calvelo venceu com 48s15, pouco à frente de Pedro Spajari (48s31). Ambos estão classificados para nadar a prova individual em Tóquio. Breno Correia (48s74) e Marcelo Chierighini (48s83), respectivamente terceiro e quarto colocados, também se garantiram para complementar o revezamento 4x100m livre nacional.

– Eu trabalhei muito na pandemia. A pandemia me ajudou muito, desde o primeiro momento eu fiquei muito focado. Treinei todos os dias, não parei, e por isso esse resultado – comentou Calvelo.

Confira os resultados da quarta etapa da seletiva olímpica

1500m feminino
1) Beatriz Dizotti – 16min22s07
2) Ana Marcela Cunha – 16min25s76

3) Betina Lorscheitter – 16min27s73

100m livre masculino
1) André Calvelo – 48s15
2) Pedro Spajari – 48s31

3) Breno Correia – 48s74

200m borboleta
1) Giovanna Diamante – 2min15s93
2) Maria Fernanda Costa – 2min16s47
3) Rafaela Raurich – 2min20s40

200m peito masculino
1) Caio Pumputis – 2min11s81
2) Andreas Mickosz – 2min13s03
3) Evandro Silva – 2min15s12

Quem já está classificado para Tóquio

Bruno Fratus* – 50m livre
Guilherme Basseto – 100m costas
Guilherme Guido – 100m costas
Breno Correia – 200m livre, 4x200m livre, 4x100m livre
Fernando Scheffer – 200m livre, 4x200m livre
Guilherme Costa – 400m livre, 800m livre
Felipe Lima – 100m peito
Murilo Sartori – 4x200m livre
Luiz Altamir – 4x200m livre
Leonardo de Deus – 200m borboleta
Beatriz Dezotti – 1.500m livre
Ana Marcela Cunha – 1.500m livre
André Calvelo – 100m livre
Pedro Spajari – 100m livre
Marcelo Chierighini – 4x100m livre

*Fratus fez 21s80 na etapa de Mission Viejo do Grand Prix norte-americano e aguarda resultado da final dos 50m livre na seletiva brasileira

 

.

.

.

Fonte: GE – Globo Esporte.

mais lidas