Siga nossa Redes

Internacional

Bach volta a garantir Olimpíadas de Tóquio: “Não perdemos tempo com especulações”

esportes

Publicado

em

Presidente do COI afirma que notícias infundadas atrapalham preparação de atletas: “Não estamos focados se os Jogos vão acontecer. Estamos focados em como vão acontecer”

Após uma reunião durante esta quarta-feira com a cúpula do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach voltou a garantir a realização das Olimpíadas de Tóquio, em julho deste ano. O presidente da entidade criticou as especulações em torno do cancelamento dos Jogos ou até mesmo da mudança de local do evento.

– Estamos concentrados e comprometidos em entregar os Jogos de Tóquio. Após conversas com federações e de receber documentos de atletas, podemos ver que todos estão apoiando os Jogos. A organização dos Jogos é extremamente complexo, ainda mais depois de um adiamento inédito e nessas condições. Não há pistas de como se fazer, estamos aprendendo todos os dias.

Presidente do COI, Thomas Bach — Foto: Greg Martin / COI

Presidente do COI, Thomas Bach — Foto: Greg Martin / COI

– A luta contra o vírus é dura, mas com determinação, vontade de vencer e trabalho duro todos os dias e força física e mental, vamos conseguir vencer. Ninguém, nesse momento, pode prever a condição de saúde de todos os comitês na época dos Jogos. Nem mesmo o mais promissor dos cientistas. Naturalmente e infelizmente, claro, gera muitas especulações. E essas especulações estão prejudicando a preparação dos atletas. Especulações sobre cancelamento, plano B, tudo. Sobre a mudança para 2032, eu diria boa sorte na hora de discutir isso com atletas que estão se preparando para Olimpíadas em 2021. Sobre a mudança de cidade, todo mundo sabe da complexidade sabe que não é possível. Por todas essas razões, não estamos perdendo tempo em especulações. Estamos completamente concentrados na cerimônia de abertura. Não estamos focados se os Jogos vão acontecer. Estamos focados em como vão acontecer.

Bach afirmou que a primeira versão do livro de medidas de segurança que serão adotadas em Tóquio deverá ser enviada para as federações e para os comitês no início de fevereiro.

– Estamos seguindo as orientações das autoridades de saúde. E, nessas consultas, podemos dizer que é muito cedo para dizer quais medidas serão as certas. Então, pedimos paciência e compreensão de todos. Em breve nós vamos poder divulgar a primeira versão do livro de regras de proteção a todos. A primeira versão será apresentada aos comitês e federações no início de fevereiro. Esses livros são um trabalho em andamento. Por isso precisamos de paciência.

Com o aumento dos pedidos de cancelamento, a pressão para explicar a realização das Olimpíadas em meio a uma pandemia está crescendo sobre o Comitê Japonês e Comitê Olímpico Internacional (COI). Segundo reportagem publicada pelo diário japonês “The Mainichi”, os organizadores devem lançar um guia na próxima semana. A publicação deve fornecer um passo a passo sobre como os atletas e milhares de outras pessoas entrarão e sairão com segurança de Tóquio.

Os guias serão direcionados a atletas, patrocinadores, oficiais, mídia e locutores. As regras podem exigir quarentena no país de origem. Um teste negativo será necessário antes de entrar no avião. Haverá mais testes na chegada ao Japão, transporte em veículos designados e mais testes diários na Vila dos Atletas, que – como as arenas – se transformará em uma “bolha”.

Muitas pessoas no Japão, que está parcialmente em estado de emergência, continuam céticas quanto a sediar as Olimpíadas em meio ao recente ressurgimento de infecções. Já os Comitês Olímpico e organizador deram certeza da realização do evento e descartaram a obrigatoriedade da vacina para atletas.

O Japão, com uma população de cerca de 126 milhões, planeja iniciar a vacinação contra o coronavírus no final de fevereiro, começando com a equipe médica. Ele deve receber 310 milhões de doses de vacina da Pfizer, Moderna e AstraZeneca, o suficiente para imunizar todos os cidadãos.

.

.

.

GE – Globo Esporte.

Publicidade

mais lidas